Você será lembrado pela ousadia.

Este artigo é dedicado ao Adriano Costa, integrante da Comunidade EmpreendedorBR pois este texto nasceu de um texto enviado por ele numa tarde de sexta feira daquelas onde a inspiração diz: me dá um tempo, cara, não trabalho até a segunda feira chegar. Pois bem, era assim que eu estava quando o micro apitou achegada de um e-mail com um assunto muito feliz e inspirador. A seguir reproduzirei na íntegra o texto inspirador: Existem, durante a nossa vida, sempre dois caminhos a seguir: aquele que todo mundo segue, e aquele que a nossa imaginação nos leva a seguir. O primeiro pode ser o mais seguro, o mais confiável, o menos crítico... mas, você será apenas mais um a caminhar. O segundo, com certeza vai ser mais difícil, mais solitário, o que você terá maiores críticas ... Mas também, o mais criativo, o mais original possível. Não importa o que você seja, quem você seja, ou que deseja na vida, a OUSADIA em ser diferente reflete na sua personalidade, no seu caráter, naquilo que você é. E é assim que as pessoas lembrarão de você um dia". Eu sou filho de um operário da CSN, aposentado, e de uma dona de casa, ambos nem atingiram o ensino fundamental (como é chamado hoje). Fui criado num bairro de periferia em Volta Redonda e, durante minha pré-adolescência meu maior medo era estar confinado ao triste destino do meu pai: ser empregado da CSN uma das maiores siderúrgicas da América Latina. E olha que meu pai deve sonhar com isso até hoje e meus amigos e parentes devem me achar um louco por ter escolhido um caminho alternativo! Meu coraçãozinho até gelava quando eu pensava na possibilidade de fazer o que todo mundo faz. Escolhi um caminho muito diferente, ou melhor, ousado que me rendeu e rende muitas dificuldades, mas toda vez que me vejo triste e com a auto-estima abalada por conta das adversidades, penso numa frase de Robert Frost bem sintonizada, na essência, com a frase enviada pelo Adriano. Frost disse que um dia, nalgum lugar, uma eternidade após, eu lembraria tudo num suspiro: dois caminhos divergiam numa floresta de outono, e eu, eu escolhi o menos percorrido, e isso fez toda a diferença! Grandes líderes, sem exceção, ousaram e pela ousadia construíram feitos que se perpetuarão pela história. Foram conhecidos pelas suas obras e, por tais obras, revolucionaram algum segmento da sociedade. Pela ousadia se reconhece os que fizeram a diferença e os que ainda a farão. Ousar é expor-se a riscos , sempre calculados, e estar pronto para pagar o preço de um desvio não planejado. Seria pretensão achar que tudo sempre dará certo. O vencedor é sempre aquele que erra menos, mas ERRA! Erros são inevitáveis e cabe a cada um identificar suas reais chances de atingir ou não a meta evitando assim o desapontamento extremado e desnecessário. Bem aventurados os pequeninos já diziam há dois mil anos por que deles é o reino dos céus. Sem querer polemizar, nossa analogia desta vez fica a cargo desse trecho do Sermão da Montanha, pois as crianças devem ser observadas pela personalidade e pelo caráter que demonstram. As crianças, amigos, são ousadas. Lembra daquele seu filho, sobrinho ou irmão caçula que é advertido sobre as conseqüências de se enfiar o dedinho na tomada elétrica? E, mesmo assim ele vai lá e num gesto de ousadia enfia e zaz! Não se esqueçam de que estou fazendo uma analogia, pois a criança não calculou os riscos daquela atitude, mas ela ousou. Somos capazes de tudo quanto quisermos, mas no decorrer da nossa vida somos programados por tantas palavras negativas que acabamos perdendo um pouco (ou tudo) da nossa ousadia. A mesma sociedade que nos tolhe é a sociedade que nos cobra ousadia. Um paradoxo completo! E, lembrem-se, somente tendo ousadia seremos lembrados.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.