Você sabe como criamos hábitos?
Você sabe como criamos hábitos?

Você sabe como criamos hábitos?

Hábitos são práticas repetitivas de diversos animais, já observados e comprovados na natureza. Porém, nenhum outro tem hábitos tão evidentes quanto os seres humanos

Hábitos são práticas repetitivas de diversos animais, já observados e comprovados na natureza. Porém, nenhum outro tem hábitos tão evidentes quanto os seres humanos.

O processo evolutivo mostra que o hábito de cozinhar alimentos nos fez evoluir e ajudou nosso cérebro a crescer. Não era só caça; era o surgimento da culinária. Os hábitos muitas vezes podem definir quem somos como:

  • Hábito de mentir: Todo mundo mente, isso é cientificamente comprovado, mas mentir repetidas vezes o transforma em um mentiroso. Isso é ofensivo!?.
  • Hábito de correr: Exercícios são fundamentais para o corpo humano. Se uma pessoa corre com frequência, isso significa que ela é fitness, ou seja, saudável.

Porém os hábitos vão além do externo. O cérebro humano precisa de uma rotina, um cronograma para poder se situar. Quando um indivíduo sai do padrão, o cérebro tem que se habituar, criando uma memória e uma rotina. O hábito vem daí.

Por exemplo, um indivíduo X não tem o hábito de tomar café da manhã. Até que por durante dois dias, devido a um compromisso, o indivíduo resolve tomar café reforçado. No terceiro dia, ele querendo ou não, naquele mesmo período, a hora em que ele acordar, estará com fome, pois seu corpo memorizou que aquele momento ele irá comer. Isso é um hábito alimentar.

Inconsciência é a chave para a criação de hábitos

Uma das principais características dos hábitos humanos é a sua inconsciência, pois o homem está muito acostumado a fazer aquilo que não percebe o esforço envolvido. O hábito de tomar banho, de ir trabalhar, de dormir cedo e acordar cedo... essas pequenas ações os quais já estamos acostumados.

Os hábitos são executados no córtex motor e nos núcleos de base. Para executá-los, não é preciso atenção, pois o cérebro foi programado para isso.

O hábito, na ciência, é muito importante. Ele é elemento de estudo para entender como os seres humanos se agrupam em sociedade e como isso ocorreu. Cozinhar foi um hábito que evoluiu os homens, assim como hábito de se vestir e o da leitura.

Essa repetição fez exercer diversas atividades que correm no dia. O hábito mais novo e comum hoje é o uso de celulares! Eles são quase a extensão do corpo. Afinal, muitas vezes, quando alguém pensa que o perdeu, é automático olhar as mãos, bolsos das calças ou mochilas e bolsas, pois é hábito tê-lo ali, sempre próximo para falar com o mundo.

A internet trouxe uma gama de hábitos para os homens, como a pesquisa do Google ou o uso de redes sociais. É natural as pessoas olharem os celulares de manhã para ver quem falou ou deixou de falar com elas.

Os hábitos têm o poder de mudar cada ponto, para parte da história. O hábito de por sal na comida, o hábito de ler, de escrever, de cozinhar, de dar bom dia, de enterrar ou queimar os mortos.

Eles estruturam a sociedade para ser o que ela é hoje, cheia de manias do dia a dia. Hábitos são parte da história do homem, que fazem parte do funcionamento que rege nosso cérebro todos os dias.

E se você gostou deste artigo e quer saber mais, vale a pena conferir o e-book "Tarefas que Viram Hábitos" que escrevi sobre o assunto, nele disponibilizo ferramentas simples para aplicação imdeiata. Lá você vai descobrir o que está por de trás desta teia de comportamentos do seu dia a dia e entenderá o que é mais importante na sua vida.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento