Você precisa adotar critérios para comprar

Princípios que norteiem suas compras te ajudam a ganhar mais dinheiro evitando desperdícios.

Uma das melhores maneiras de se esticar a renda, é saber efetuar uma boa compra.
Lembre-se: Liberdade Financeira começa com uma boa compra. Evite ao máximo comprar a prazo, pois isso significa que está sendo gasto dinheiro que ainda não foi recebido, comprometendo a renda futura.
Quem compra a prazo, gasta o dinheiro que ainda não recebeu, vive frustrado, paga mais caro, e chega no final do mês com a sensação de estar mais pobre. ( Ml 3:13-15)

De quem é a culpa?
Sabiam que muitos culpam a Deus por causa de sua condição financeira? (Provérbios 19:3)

A falta de juízo financeiro leva a pobreza e depois à culpa a Deus. Melhores compras resultam em maiores sobras para poupar ou investir em outras áreas. O que equivale a ganhos!
Saber comprar é tão importante quanto saber ganhar. O objetivo básico de comprar reside em se alcançar um bom preço, porém, o preço baixo não há de ser o único ponto a considerar quando se compra.

Entretanto, quando sugerimos os critérios abaixo, queremos dar-lhe ferramentas para determinar a compra ou o momento dela. Lembrando que para uma pessoa consumista, ou não, uma má compra pode comprometer sua estrutura financeira, ocasionando novos períodos de dores de cabeça por dívidas contraídas, quando estas poderiam ser evitadas ou adiadas.
Muito poderíamos falar sobre o assunto, mas gostaria de resumir em apenas três critérios que vão ajudá-lo a decidir se compra ou não algo que julga "precisar".
A pergunta que fica é:
Quais são os critérios para não cair na tentação de se comprometer financeiramente colocando em risco sua liberdade financeira?
Três perguntas básicas a serem feitas na hora de comprar:
1ª Pergunta: - EU PRECISO?
Você deve responder a pergunta acima com muita sinceridade em seu coração.
Você realmente precisa fazer esta compra, viajar, adquirir... ou está se comprometendo a comprar por impulso ou sentimento de vaidade, inveja ou status?
2ª Pergunta: - EU TENHO DINHEIRO?
Respondida a primeira pergunta, prosseguimos para a segunda.
- Você tem o dinheiro para pagar?
Seu salário permite e o seu orçamento mensal também?
Caso venha ter uma doença, sofrer um acidente, ou a inflação variar você não ficará financeiramente em aperto, tendo que tomar emprestado, lançar mão de cheque especial ou os juros do cartão?
3ª Pergunta: - É PRIORIDADE?
A terceira pergunta leva-nos a refletir sobre a possibilidade de adiar a decisão de comprar.
- Tem que ser agora, ou você pode esperar?
Talvez você precise e tenha dinheiro para comprar o que deseja, mas não existem outras prioridades em seu orçamento que precisam ser supridas?
Imagine que tenhamos um amigo chamado Ferreira, que por analisar a primeira e a segunda pergunta de acordo com sua renda, responda para si próprio:
- Eu preciso do carro e tenho como pagá-lo.
Eu naturalmente concordarei com ele. De fato ele precisa do veículo para passear com a família, levar as crianças à escola e apoio ao seu trabalho. Seu orçamento permite pagar a prestação do veículo. Mas quando levamos em consideração as despesas para manter o carro vimos que o orçamento de Ferreira vai para o limite.
Qualquer variação em que ocorra aumento de juros, preços de produtos, incidente ou acidente desestabilizará a vida financeira deste homem.
No caso aqui, a prioridade de Ferreira não seria o veículo, ao adquirir este bem nesta condição em que sua renda ficará administrativamente espremida, perderia sua liberdade financeira.
Assim, para ele, três opções restam:
1ª opção: Aumentar a renda familiar com um novo trabalho, horas extras, ou um bico fora do horário ou fins de semana;
2ª opção: Comprar o veículo correndo o risco de sofrer um estresse emocional e relacional cinco longos anos com um orçamento espremido.
E por último, como 3ª opção: Adiar a compra do veículo até obter uma receita melhor, ou poupar o valor que investiria no pagamento das parcelas afim de ter poder de comprar um carro à vista.
ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento