Café com ADM
#

Você está vendo? Já basta

Talvez seja difícil de acreditar, mas as coisas que realmente são importantes para a vida nós aprendemos em casa e no jardim da infância. O grande Salomão já dizia em Provérbios 22:6 "Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele”. As “lições de casa” ocupam um lugar muito especial em nossa mente e, isso acontece, por um motivo muito simples: Elas vêm de pessoas que admiramos e amamos. Geralmente, de Pai, Mãe, avô, avó, tio, tia, irmão mais velho, amigo e assim por diante. Tente aprender alguma coisa por obrigação e você saberá do que estou falando.

Na minha adolescência, após a escola, eu ajudava meu pai, em seu ofício de Pintor em construção civil. Meu pai sempre foi muito criterioso com seu trabalho. Eu sempre ficava admirado com seu alto-rigor. Um dia, estávamos pintado um conjunto de 3 (três) casas, ao mesmo tempo, e lembro-me, como se fosse hoje, ele dizendo-me: esta casa da esquina você vai pintar tudo sozinho. Nossa! Fiquei muito feliz, afinal, chegou a hora! Dei o meu melhor, envernizei todas as janelas, portas, lambris e tudo ficou um brilho. Após as madeiras, vieram as paredes que eram mais fáceis e mais rápido de terminar. Em poucos dias tudo estava pronto. Quem já comprou uma casa nova ou já trabalhou em construção civil sabe que é comum pias, lavatórios, cabinetes e tanques não serem instalados, para que o futuro proprietário possa colocar o que mais lhe agrade e, assim, dar o seu toque particular no ambiente.

Hoje, pode-se mudar quase tudo em termos de acabamento, mas há vinte anos eram poucos os detalhes. Retornando ao acabamento, da pintura da casa da esquina, estava tudo pronto. Havia apenas um pequeno detalhe: embaixo da pia onde fica o gabinete, há um espaço de aproximadamente 1,5 metros quadrado de parede que geralmente não vai piso, porque é justamente onde vai ser parafusado o gabinete com seus gaveteiros. Eu olhei aquele pedaço de parede “insignificante” e pensei: “Não vou pintar este pedacinho de parede, por dois motivos. Primeiro, ninguém vai olhar isso. Segundo, neste lugar vão colocar um gabinete e ninguém nunca vai saber que não foi pintado. E, aliás, não há necessidade de ser pintado”. Assim, a pintura estava concluída.

Orgulhoso do meu feito, fui até a frente da casa e observei que tudo brilhava, tudo estava “perfeito”. Então, chamei meu pai e disse: - Pai esta pronta! Meu pai, que sempre foi um homem com muito senso de humor, respondeu: -É serio? Eu disse: sim! Ele falou: - Então eu vou olhar. Entramos juntos na casa e qual foi minha surpresa, quando reparei que ele entrou e não olhou para nada, ele simplesmente foi até a cozinha e olhou embaixo da pia. Logo que olhou, inquiriu-me: - Por que não pintou aqui? Com ímpeto juvenil respondi: - ninguém vai ver aí. Neste momento, veio a resposta que eu certamente não poderia aprender com outra pessoa. A resposta em forma de pergunta e resposta: - Você está vendo? Então já basta! Quando escutei estas palavras, fiquei envergonhado e, ao mesmo tempo, intrigado.

Não preciso dizer que daquele momento em diante, nunca deixei nada sem pintar. Creio que podemos tirar uma grande lição deste acontecimento. Quantos dizem: ninguém vai perceber que fiz um (control c, control v) ,ou seja, copiei e colei. Ninguém vai notar que, o meu trabalho de conclusão de curso, foi feito por uma empresa terceirizada e, assim por diante. Os exemplos são vários e, cada um de nós, sabemos onde é que passamos por cima de alguma coisa. O êxito está intimamente relacionado com aquilo que produzimos quando ninguém esta vendo. Nosso desenvolvimento pessoal acontece nos bastidores de nós mesmos! O que você faz, quando ninguém está observando, é o que vai construir seu caráter e sua estrutura como ser humano! Você está vendo? Já basta!

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.