Você está desconectado!

Até mesmo o CEO, é apenas mais um que está completamente fora do que realmente acontece nos departamentos da sua empresa...

Eita! Que afirmação é essa!!! Como o CEO não sabe o que está acontecendo?...
Bem, o fato é que ninguém sabe realmente o que está acontecendo na organização o tempo todo, mas pelo menos o essencial é necessário para a tomada de decisão e é justamente aí que está o "buraco".

Em uma organização de pequeno porte é comum que os diretores e gerentes saiam para almoçar, encontrar-se para um happy hour... neste caso, fica claro para os envolvidos como cada "departamento" está se comportando.
Agora imagine uma Organização onde diretores e gerentes só se vêem no dia de uma reunião "x"!!! ou pior, pelo skype, email... Verticalmente esse abismo vai aumentando drasticamente. O colaborador do administrativo conhece mais colegas da sua organização pelo Orkut e facebook do que pessoalmente. Mas peraí se eles se conhecem pelas redes sociais, não estão conectados?Pois é, mas infelizmente ocorre justamente o contrário.

O fato das pessoas estarem dando (gerundio mesmo) mais valor ao mundo virtual, gera um "abismo" entre o que você pensa que está acontecendo ao seu redor e o que realmente está acontecendo. Pode estar ocorrendo por exemplo, que o seu setor ou você mesmo, esteja "na mira" da diretoria ou sendo falado pelos corredores ou nas redes sociais... Mas peraí, isso é um exagero! Pois é exatamente assim que pensam os retardatários virtuais. Isso é balela! Eu tenho o domínio da minha empresa na mão... Sei...

Não é delírio; no mundo atual, estar conectado é uma necessidade e relacionar-se "pessoalmente" com seus subordinados é um diferencial competitivo!

É em uma comemoração de aniversariantes do mês, por exemplo, que você pode olhar nos olhos e saber se determinada pessoa está com problemas e de repente começar a ajudá-la ali mesmo; fazer um elogio - nada substitui um elogio pessoalmente! -, dar um abraço...

Mas e o CEO, a empresa... o que tem a ver com isso? Ora, se você não se relaciona "pessoalmente", você está "desconectado" do mundo real e as consequências podem ser as mais sérias possíveis. O CEO, gerentes, coordenadores, supervisores... todos devem fazer parte de um mundo "integrado", mas não necessáriamente virtual, apenas.

Imagino a seguinte cena: Gerentes trocando inúmeros emails, falando da percepção que eles tem dos seus setores, "Fulano tá me dando trabalho... Não sei o que fazer com ciclano.... Beltrano está de vento em poupa..." e a realidade correndo souta lá fora!

A impressão que os líderes devem ter dos seus subordinados, não pode ser apenas "virtual"; essa deve ser complementar. Por exemplo: Vi umas fotos estranhas no perfil de fulano!
Não deve ser determinante, sob o risco de discriminação.
Por outro lado, um líder "conectado" pode usar dessa visão para chegar mais perto dos seus colaboradores.

Os Líderes atuais, devem manter o relacionamento pessoal entre seus liderados, custe o que custar! Em breve, este será o principal diferencial de uma organização. Não é preciso fazer muitos cálculos para saber quando isso começará a acontecer. Imagine que nos próximos 3 (três) anos a quantidade de pessoas que se relacionarão virtualmente irá triplicar... agraga-se a isso o fato de "ninguém" estar fazendo nada para reverter o quadro. Cabum! Estamos todos desconectados.

As gerações Y,W e outras que surgirão, terão um "abismo" comportamental se não nos mantivermos conectados com um abraço ao invés de um teclado.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.