Café com ADM
#

Você é um Homem ou um Folheto?

Você se julga o MÁXIMO porque você conhece as suas boas intenções e a sua capacidade de fazer as coisas. As pessoas não te julgam o MÁXIMO, porque elas conhecem as coisas que você já fez. A humanidade é dividida em três tipos de pessoas: aquelas que não se movem, aquelas que se movem, e aquelas que movem. Quem é você?

Se você não tem tempo para ler, escute a BIZ em Podcasting. Clique aqui para ouvir o texto de hoje em MP3, e se quiser, baixar na sua máquina e levar para onde você quiser, escutar quando você quiser, do jeito que você quiser.

Você se julga o MÁXIMO porque você conhece as suas boas intenções e a sua capacidade de fazer as coisas. As pessoas não te julgam o MÁXIMO, porque elas conhecem as coisas que você já fez. A humanidade é dividida em três tipos de pessoas: aquelas que não se movem, aquelas que se movem, e aquelas que movem. Quem é você?


Querida(o) Amiga(o),

Eu tenho um amigo que também é amigo de alguns amigos. Ontem, esse amigo, que está a trabalho nos EUA, enviou um e-mail para esses alguns amigos, entre eles, eu. Na mensagem, esse amigo descreve o quão fantásticas são as coisas na Califórnia, calçadas agitadíssimas, ruas com pressa, pessoas vindo com notebooks embaixo do braço, pessoas indo com MP3 Players nos ouvidos; pessoas lendo livros nos cafés das estrelas da bucks, pessoas rascunhando idéias em seus computadores de mão que são celulares, ou celulares que são computadores de mão.

Na mensagem, ele descreve entusiasmado o quanto estilosas são todas as lojas e os seus produtos customizados; o quanto educadas são todas as pessoas que o atenderam, o quanto diferenciados são os serviços que os gringos prestam, o quanto acessiveis são todos os preços.

Ele enviou a mensagem de um computador wireless, de acesso livre, em um espaço público, plantado no centro de uma praça arborizada, cercado por gente - não grades -, árvores - não muros. Ele enviou uma mensagem por escrito, porque do lado de cá, poucos amigos sabem o que é Skype, enquanto que do lado de lá, tudo é Skype.

Um amigo, no Brasil, logo que recebeu a mensagem, respondeu para todos, "Puxa, que bacana, parece coisa dos Jetsons, parece coisa do futuro, parece coisa de uma galáxia muito muito distante".

"Não!", disse eu, "Isso não é coisa do futuro!", "Na Califórnia eles estão vivendo no dia 27 de Outubro de 2005", "O problema é que VOCÊ está vivendo no dia 27 de Outubro de 1889", "Eles não estão adiantados, VOCÊ é que está atrasado".

O que leva uma pessoa a ser acomodada? O que leva uma pessoa a desistir de pensar por si mesma? Ou pior, teimar que pensa por si mesma quando não pensa? O que leva uma pessoa a ser um replicante (quando você vai assistir Blade Runner)? O que leva uma pessoa a ser um Advogado do Diabo (aquele tipo que nunca tem opinião própria, mas sempre mete o pau nas idéias dos outros em nome do demônio)?

Eu não sou futurologista, mas as vezes, eu consigo prever o futuro. Eu consigo prever que a próxima meia dúzia de apresentações que você irá assistir em uma sala pomposa de algum hotel pomposo com algum palestrante pomposo enviado por alguma empresa pomposa, irá começar da seguinte maneira:

(lembre-se das minhas palavras, quando as luzes da sala se apagarem e o video-corporativo com fundo techno-brega terminar e o primeiro slide do powerpoint do cidadão entrar na tela)

"Bom dia pessoal! É com grande satisfação que eu estou aqui hoje para falar para vocês sobre a minha empresa. No último trimeste, nós faturamos 35 bilhões de dólares no mundo inteiro (o quê me interessa saber isso?), somos uma companhia com mais de 25 mil colaboradores com filiais em 36 países (e o kiko?). Nós oferecemos uma vasta linha de produtos de qualidade (Ainda bem, pensei que vocês oferecessem alguma coisa que não tem qualidade), somos líderes em tudo que fazemos (até em fazer as mais repetitivas apresentações do mundo) e temos uma única missão: atender as necessidades dos nossos clientes (precisava de MBA para descobrir isso?) e superar as expecativas dos nossos acionistas (money, money, money!). A nossa empresa é baseada em valores sérios, nós acreditamos em Inovação, Superação, Progresso, Responsabilidade Social (claro, virou moda dizer que é amigo da Rocinha) e Capital Humano (o que deve ter de gente medíocre, que vive escondido atrás de projetos intermináveis, e encostada nesse império...) Nós estamos em franco crescimento, por isso, o nosso plano para esse ano é crescer 20% (só você!)", "Agora, eu vou falar um pouco a vocês sobre os nossos produtos (Vixe! Tem mais slides?)..."

E blá, blá, blá, blá.

O que está errado nesse discurso? (se é que você pensa que tem algo errado)

Uma pessoa, que torra o dinheiro da empresa em que trabalha, para subir em um palco e vomitar um discurso como esse, precisa refletir sobre uma questão:

- VOCÊ É UM HOMEM OU UM FOLHETO?!

(Eu escolhi a palavra "Homem" porque eu gosto da expressão: VOCÊ É UM HOMEM OU UM SACO DE BATATA? - portanto, MULHERADA, "Homem" nessa frase significa Humanidade, ou seja, a expressão TAMBÉM vale para vocês!!!)

Se você é um folheto, eu não preciso de você. Se você é um folheto, você é um CUSTO e eu preciso CORTÁ-LO imediatamente. No seu lugar, cabe uma holografia, um CD multimídia, um quiosque com tela touch screen, um web site em flash, até um computador Pentium 3 remanufaturado com tela preto e branco para receber e enviar fax automaticamente é melhor do que você.

Eu não preciso de um humano-folheto. Se você é um folheto, cai fora!

Se o seu discurso é dizer que a sua empresa entrega em 24 horas, cai fora! Se o seu discurso é dizer que a sua empresa ouve o cliente, cai fora! Se o seu discurso é dizer que você está aqui para me ajudar, cai fora! Vai procurar a sua turma! Eu tenho mais o que fazer. Não tenho tempo para ouvir rôbo falar.

Quando você vai parar de vestir a camisa do marketing da sua empresa e adotar um discurso REAL, VERDADEIRO, que FAZ SENTIDO para a minha realidade, que fala SOBRE O QUE EU SOU e sobre o que vocês já fizeram por mim?

Que vocês são o máximo eu já sei, o que eu não sei é se vocês tem o mínimo de respeito por mim.

Um grupo de pessoas, as vezes uma centena, muitas vezes muito mais, quebram a cabeça e queimam os últimos neurônios que restam nos seus crânios, para destrinchar uma estratégia de MARKETING que possa ser ÚNICA e DRA-MA-TI-CA-MEN-TE RELEVANTE para AJUDAR VOCÊ a DESPERTAR o SENSO DE URGÊNCIA em mim para agir e COMPRAR, e você simplesmente, se acomoda, se encosta no discurso corporativo, se esconde atrás da gravata, e não investe OS SEUS MIOLOS para blogar (no dicionário do Século 21 blogar = interpretar) algo que TENHA A VER comigo?

Que vergonha! O homem-folheto é mais um exemplo do quanto algumas pessoas se esqueceram o quê significa ser HUMANO.

O dom da decoreba é um dom realmente muito bacana, e poderíamos até dizer, porque não, muito raro, apenas os macacos, galinhas, formigas, papagaios e zumbis têm esse dom. Não é fantástico? Somos todos tão iguais, tão lindos...

Hoje é dia 27 de Outubro de 2005. Você realmente vive no dia de hoje?

Se você não é um folheto, uma cópia falada do que está escrito no papel couche, me diga: O que você fez de DRA-MA-TI-CA-MEN-TE diferente nos últimos três meses?

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA.

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

Ricardo Jordão Magalhães
Seu Amigo, Seu Irmão.
E-Mail e Messenger: ricardom@bizrevolution.com.br
BIZREVOLUTION

A BIZ é Blog, Podcasting, RSS, Consultoria & Agência de Marketing, Palestras, Web Palestras, Cursos, Loja de Posters (breve Livros, Camisetas e Tecnologia), Livro (em livraria) e GRÁTIS na web. A BIZ é TUDO que possa PROVOCAR as pessoas a TRABALHAR pelos outros e INVENTAR O FUTURO para as próximas gerações. A BIZ NÃO PÁRA, NÃO FECHA, NÃO SOSSEGA. Nós temos AMOR por tudo isso. E Você? Foi para isso que viemos. E Você?

NÓS SOMOS FÃS DO SER HUMANO! E Você?






ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.