Você decide (sempre!)

Nosso futuro é formado basicamente por decisões tomadas. Sempre temos dois caminhos: um caminho, digamos, certo e outro alternativo, nem sempre correto. E, no decorrer da vida, teremos que tomar decisões que influenciarão o nosso futuro. Como no filme UM HOMEM DE FAMÍLIA, onde na véspera do Natal, Jack Campbell (NICOLAS CAGE), executivo de sucesso, acorda ao lado da namorada Kate (TÉA LEONI) que abandonou há 13 anos. Para seu total espanto, ele descobre que está vivendo uma outra realidade e que agora é um vendedor de pneus, casado e pai de dois filhos. Neste filme, a conseqüência de uma decisão está nitidamente demonstrada. Durante nosso dia, somos impelidos pelos acontecimentos e circunstâncias a tomar inúmeras decisões, às vezes imperceptíveis, mas que podem significar uma grande mudança de rumo em nossas vidas. Até a covardia é uma decisão que implicara em algo. Toda ação e decisão é uma ação tem uma reação. Nossas decisões nos tornarão melhores ou piores do que somos hoje. Uma decisão mal tomada nos tornará infelizes e amargos. Já uma decisão bem tomada coloca você mais perto de atingir sua missão pessoal e, conseqüentemente, mais felizes. Isso se você tem uma missão pessoal. Se não, suas decisões serão sempre desastrosas pois não tem nada que te norteia. E, neste caso, você é daquele tipo
Zeca Pagodinho que deixa a vida te levar.... Uma coisa que devemos observar é que nossas decisões não alteram apenas os nossos rumos, mas os de pessoas ligadas a nós, direta ou indiretamente. E sempre será assim. Há horas que em que nos esquecemos disso e tomamos decisões desastrosas que podem atrapalhar a vida de muita gente. No mundo dos negócios, essa equação pode deflagrar crises gigantescas. Decidir mal numa negociação pode ter efeitos assustadores que custarão desde sua cabeça até a cabeça de milhares de pessoas que vivem em função da empresa. Um gestor deve ter consciência do tamanho de suas responsabilidades com os seus liderados e com os clientes da empresa. E, com base nessa consciência, tomar decisões sempre coerentes e pré-analisadas. Há certamente uma técnica muito eficaz para avaliar a forma que decidiremos. Trata-se do

método de análise de desdobramentos. Primeiro você analisa a história que o levou até o momento daquela decisão. Todo o contexto passado deve ser avaliado. Analisado o contexto você deve identificar que decisões cabem aquela circunstância e daí analisar os desdobramentos que cabem a cada decisão. Com isso você conseguirá avaliar a decisão mais coerente e com menor ônus para todos. Explorando o potencial criativo de sua mente e trabalhando sua capacidade de análise, suas chances de tomar decisões erradas serão reduzidas de maneira absurda. Suas decisões lhe tornarão uma pessoa melhor ou pior do que você é hoje. Por isso, tome a decisão correta, hoje, com coragem e ousadia analisando o passado, presente e futuro. É incrível como uma pequena decisão pode mudar a vida das pessoas!
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.