Você já deve ser um JOMO e nem faz ideia
Você já deve ser um JOMO e nem faz ideia

Você já deve ser um JOMO e nem faz ideia

Está nascendo o grupo de pessoas #JOMO, sigla para "joy of missing out", que prega o “prazer em ficar por fora”

Você com certeza conhece alguém que é viciado em rede social, não é mesmo? Aquela pessoa que sempre compartilha o prato do jantar, aquele hambúrguer gigantesco que vai encarar em alguns segundos, o livro que está lendo, a música que está ouvindo no rádio do carro, e até mesmo, aquele vídeo enquanto anda de patinete pelas ruas da cidade, entre tantos outros episódios da vida. Para este grupo, é importante compartilhar o quanto a vida está ativa.

Para este grupo, dá-se o nome de #FOMO, sigla para "fear of missing out", que é o “medo de ficar por fora”. Eles precisam se fazer presente na vida online.

Este grupo de pessoas #FOMO já foi maior. Se você parar para pensar, há alguns anos, quem não estivesse presente em alguma rede social era visto como o “estranhão”, “o que estava por fora das novidades”, e o que podemos ver agora é uma tendência oposta.

Está nascendo o grupo de pessoas #JOMO, sigla para "joy of missing out", que prega o “prazer em ficar por fora”. Este é um novo grupo de pessoas que passa a valorizar e aproveitar mais os momentos da vida. Para eles, a prioridade é a vida real, a offline, onde priorizam a busca pela consciência sobre os próprios desejos, a vontade de viver o momento presente e usufruir dele.

Está nascendo o grupo de pessoas #JOMO, sigla para "joy of missing out", que prega o “prazer em ficar por fora”. Este novo grupo de pessoas passa a valorizar e aproveitar mais os momentos da vida.>

Há consumidores que podem até ter contas ativas em redes sociais, mas seus aplicativos passam a ter notificações desabilitadas – priorizando o foco ao seu momento off-line, sem distrações a todo minuto como podemos ver ao nosso redor. Eu, particularmente, já me encaixo neste grupo (É até engraçado acessar o WhatsApp e ter que aguardar a enxurrada de mensagens sendo carregadas. Passei a ver melhor como é gritante o número de interrupções que sofremos com seus alertas).

Segundo dados recentes compartilhados pela Euromonitor International, empresa de pesquisa de mercado, há 10 tendências de consumo que podemos esperar para este ano de 2019, e o JOMO está entre elas. Confira a lista completa:

1. Mudanças na percepção da idade: os consumidores mais velhos querem ser tratados como jovens. As pessoas estão passando a cuidar melhor de si mesmas.

2. Minimalismo em alta: os consumidores passam a favorecer produtos mais simples e de maior qualidade.

3. Consumo consciente: o posicionamento ético hoje é adotado por empresas convencionais por meio de produtos que trazem maior preocupação com o bem-estar animal.

4. Compartilhamento de experiências: aumento do potencial do que pode ser criado ou experimentado em conjunto, mas remotamente.

5. Todos são especialistas: hoje, as empresas precisam inovar constantemente para atrair compradores especialistas, que conhecem profundamente o que querem comprar.

6. Alegria em não participar: o medo de ficar de fora ou de não participar de algo (tendência FOMO “Fear of Missing Out”) deu lugar à alegria de não participar (tendência JOMO “Joy of Missing Out”). Os consumidores querem proteger seu bem-estar mental, desconectar-se da tecnologia e priorizar o que realmente gostam de fazer.

7. Eu posso cuidar de mim mesmo: à medida que as pessoas se tornam mais autossuficientes, elas tomam medidas preventivas contra doenças, infelicidade e desconforto sem consultar um profissional.

8. Plástico zero: a iniciativa de alcançar uma sociedade livre de plásticos aumenta, criando um círculo virtuoso onde as empresas ganham ao melhorar suas práticas de sustentabilidade.

9. Eu quero agora! Os consumidores buscam gratificação instantânea e experiências simples que permitam que eles possam dedicar mais tempo em suas vidas profissionais e sociais.

10. Sozinho: mais pessoas em todo o mundo, especialmente os consumidores mais velhos, quebram o estigma de viver sozinhos e abraçam seus estilos de vida independentes.

Tanto a tendência “FOMO” quanto as outras nove descritas acima, apontam novos valores e hábitos dos consumidores, e este novo comportamento afetará diferentes a maneira de como as empresas passarão a tratar seus clientes e, até mesmo, gerar negócios. É bom nos prepararmos, desde ontem...

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Ana Barreto

    Ana Barreto

    *Ana Paula Barreto é idealizadora do projeto Relações que Encantam. Cursando MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios pela FGV, é especialista em Comunicação com o Mercado, pela ESPM e graduada em Publicidade e Propaganda, pela Universidade São Judas Tadeu. Atua desde 2010 em uma multinacional no ramo da construção civil, sendo 4 anos dedicados à área de Relacionamento com o Cliente e os últimos 2 na área de Inteligência de Mercado.
    café com admMinimizar