Vendedor x Comprador, é possível ser ético?

Vender ou comprar não é tarefa tão simples como alguns pensam. A complexidade é tão grande que ouvimos sempre falar que vender é uma arte. Existem pessoas que nasceram com o dom, outras aprenderam através do processo de tentativa e erro e, outras participaram de treinamentos para aprenderem. Todos os dias surgem cursos para ensinar como se deve negociar, vendedores e/ou compradores iniciantes, são o público alvo desses cursos. Em um processo de venda, sempre existem dois lados o do vendedor e o do comprador, é a genuína troca de interesses. Muitos cursos de negociação enfatizam o blefe como principal estratégias dos vencedores. O problema é que muitos deles não esclarecem que é possível blefar sem esquecer da ética. Em muitas negociações os participantes buscam detalhes passados pelo oponente, isso mesmo, oponente, porque negociar muitas vezes se mostra algo muito semelhante a uma batalha, aonde se busca um sinal de fraqueza do outro, de dúvida ou insegurança, para se explorar e atingir o objetivo da negociação, obter a melhor vantagem possível no negócio. Alguns negociadores levam isso tão longe, que não hesitam em mentir para chegar lá, aí é que a coisa pega! Um negociador deve tirar o melhor proveito possível das informações que obtiver durante a interlocução, mas, com honestidade. Deve fazer anotações e, adequar sua estratégia durante o processo de negociação, sem mentiras. Se o interlocutor solicitar informações, a resposta deve ser clara e franca, nada de meias verdades. As partes devem deixar a negociação com a certeza de que fecharam um negócio limpo, de que nada foi armado. É bem verdade que nem todo profissional de vendas ou de compras, age com ética, entretanto, esses descobrirão um dia, que agir com ética lhes garantirá posição de respeito no mercado. A postura ética é o melhor caminho para que possamos deixar um mundo melhor para nossos filhos e netos. Até a próxima.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.