Venda-se nestes tempos de crise

Muito se fala em crise no país, alguns vivem na pele o que se fala, outros ainda não sentiram o que se vive, mas o certo é que precisamos nos vender

No começo de julho, juntamente com o Centro Europeu em Curitiba, como supervisor do curso de Empreendedorismo, pude organizar um evento que reuniu empreendedores de destaque na cidade como palestrantes e também como ouvintes.

Foram professores e alunos que fizeram do público interessados no que a exposição e conteúdo trazia naquele dia.

Uma empresa sediada em Curitiba que trabalha com intermediação de negócios, com sede nos EUA, a Sunbelt Business Brokers, durante o tempo em que expôs seus casos, desmitificou quem ainda pensava que uma empresa ao estar à venda está fadada ao insucesso. “Moram oportunidades na compra de uma negócio em marcha”, relatou o palestrante. “É só tomar cuidado com as análises feitas antes do negócio concluído e de muito preparo com o negócio acontecendo”, concluiu.

Logo após, outros três convidados que têm seus negócios também falaram sobre seus casos, em diferentes proporções.

O primeiro foi o proprietário da rede de franquias Spedini Trattoria, que evidenciou toda sua trajetória ao longo dos anos até que sua marca fosse reconhecida em diversos estados brasileiros. Hoje ele conta com mais de 30 lojas e duas outras marcas, também franquiadas. “Somos empreendedores até sem saber”, evidenciou ao relembrar seu passado como bancário e a transição de carreira no encontro do segmento de alimentação e franquias. “Para falar de igual para igual e me sentir ainda mais preparado, fui buscar formação em Chef de Cuisine”, finalizou.

A segunda empreendedora a expor seu dia a dia e história, foi Graziele Zonta, proprietária das franquias Fit Cookies. Graziele migrou recentemente de uma carreira de advogada para ser empresária no segmento de alimentação fitness e tem conquistado diversos seguidores nas redes sociais, além de aumentar consideravelmente suas vendas mês após mês. “Empreender é um ato de fé e muito preparo”, exemplificou sua fala ao fechar seu raciocínio contando as horas difíceis que passou enquanto migrava de profissão e as orientações que recebeu de profissionais mais experientes.

A terceira, e também colunista aqui do Empreendedorismo Rosa, Tatiana Girardi, falou sobre sua preparação na época em que mudou de carreira executiva para seu próprio negócio, o Espaço do Bem-Estar, com sede em Curitiba. Hoje, o Espaço não conta com agenda disponível tão facilmente, pois seus clientes são habituais e conservam seus horários semanais. O projeto da empreendedora não é aumentar seu negócio em tamanho, pois sua felicidade está como está, mas pensa sim em aumentar seu faturamento se capacitando cada vez mais para prestar excelência em seus atendimentos.

Em todos os relatos, a busca constante por educação e orientação em qualquer estágio de negócio é muito importante. Uma pergunta que o público fez no fechamento do evento foi “Neste momento de crise, o que os empreendedores poderiam fazer?”, e a resposta veio: “Para nós, o momento é de aprender com tudo que pudermos. Seja em sala de aula, conversando com outros empreendedores, leituras, filmes, viagens grandes ou pequenas. O importante é não ficar parado, não ser vencido por essa crise, que ora está conosco, ora não. As notícias continuarão a existir, as histórias também. Mas como já compartilhado nas redes sociais que fazemos parte, é hora de tirar o “S” da CRISE, e CRIAR oportunidades para nos vendermos juntos e sermos lembrados quando tudo isso passar. Serão nossos resultados agora que destacarão nossos nomes depois e para sempre!”

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento