Vamos falar de empoderamento feminino?

Um assunto que virou motivo de chacota, mas que a ONU considera importantíssimo

Muitas pessoas ainda não entenderem o que é Empoderamento feminino, brincam, fazem piadas, mas o assunto é sério e merece compreensão.Empoderamento feminino é ato de conceder o poder de participação social às mulheres, garantindo que possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos, como a total igualdade entre os gêneros, por exemplo. Também conhecido como “empoderamento das mulheres”, esta ação consiste no posicionamento das mulheres em todos os campos sociais, políticos e econômicos.

Uma aluna me perguntou se devemos brigar, impor, discutir e, como ela mesma disse ‘armar um barraco” quando for necessário.

Bem, o empoderamento feminino busca o direito das mulheres de poderem participar de debates públicos e tomar decisões que sejam importantes para o futuro da sociedade, principalmente nos aspectos que estão relacionados com a mulher. Saúde, segurança pública, respeito aos direitos adquiridos.

Na prática, é a abertura para um diálogo inteligente e uma maior participação. Não é preciso “armar um barraco” quando se sabe argumentar. Portanto, possuir autoconfiança e fazer valer as suas competências individuais é muito mais indicado.

Atualmente, existem diversas ONG’s (Organizações Não-Governamentais) e instituição que se dedicam ao empoderamento feminino, visando principalmente a igualdade de gêneros.

A Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres), desenvolveu uma lista com 7 princípios básicos do empoderamento feminino no âmbito social e profissional. Estes princípios ajudam pessoas e organizações a pensarem o papel da mulher de forma diferente.

Vejamos:

1. Estabelecer liderança corporativa sensível à igualdade de gênero, no mais alto nível.

2. Tratar todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não-discriminação.

3. Garantir a saúde, segurança e bem-estar de todas as mulheres e homens que trabalham na empresa.

4. Promover educação, capacitação e desenvolvimento profissional para as mulheres.​

5. Apoiar empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de suprimentos e marketing.​

6. Promover a igualdade de gênero através de iniciativas voltadas à comunidade e ao ativismo social.

7. Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da igualdade de gênero.​

Todos devem praticar do empoderamento feminino, homens e mulheres precisam se certificar de que haja uma ampla igualdade entre o posicionamento e participação de ambos os gêneros na sociedade e suas demais camadas.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Débora Martins

    Débora Martins

    Débora Martins é Jornalista pela Universidade Anhembi Morumbi, psicanalista formada pela Sociedade Brasileira de Psicanálise Integrativa, especialista no gerenciamento de relações entre empresas e clientes. Docente em Marketing e Vendas pelo SENAC. Reconhecida como Destaque Empresarial Feminino na categoria Empreendedorismo. Há 20 anos atua na área de RH produzindo programas de treinamento e desenvolvimento na área comportamental e gestão de carreira.

    café com admMinimizar