Valorize sua imagem no trabalho por meio das roupas

São inúmeros elementos visuais presentes nas roupas que podem ser usados para modificar a aparência do corpo. No trabalho precisamos estar impecáveis, pois vendemos nossa imagem 100% do tempo. Você tem usado as roupas a seu favor no ambiente corporativo?

Para alguns, escolher o look de trabalho pela manhã parece uma tarefa fácil. Mas não basta abrir o armário e pegar qualquer peça que estiver ao alcance das mãos. As roupas precisam estar em consenso com a temperatura do dia, com a ocasião, com o estilo da pessoa e, principalmente, com o tipo físico. As peças também precisam conversar entre si, gerando uma harmonia na imagem de quem as estiver usando. Afinal, a aparência é a comunicação não verbal mais poderosa.

Cada pessoa apresenta uma proporção de corpo única quando consideradas as medidas dos ombros, cintura e quadril. O ideal é balancear essas proporções, escondendo a maior e destacando a menor, criando assim, a aparência de um corpo harmônico e “perfeito” para quem olha. E as roupas podem ajudar nesse equilíbrio, pois jogando com a ilusão de ótica temos a possibilidade de alargar, reduzir ou expandir.

As roupas são uma composição dos chamados elementos de design: cores, texturas, estampas, linhas e formas. O design é o processo de combinar todos esses elementos, onde cada um deles desempenha um papel específico na roupa e pode criar certas ilusões na estrutura do corpo. O preto, quando usado em calças sociais ou saias por pessoas com o quadril largo, dá a sensação de que a região do corpo é menor, pois a cor não interage tanto com o ambiente como as cores claras. Mangas com tecidos estruturados ou ombreiras podem destacar e equilibrar ombros estreitos, comportando-se de forma diferente e positiva no corpo se comparados aos tecidos moles, que tem um caimento que acompanha o desenho das curvas. Segundo Cristiane Cairo, no livro O Corpo Fala, ombros aparentes e largos representam coragem. Então por que não enfatizar isso no ambiente corporativo?

As baixinhas, por exemplo, podem apostar nas calças de cintura alta e com cós, pois alongam a silhueta e dão a impressão de que as pernas são mais longilíneas. Para parecer mais alta, as linhas verticais como decotes em V alongam o pescoço: quanto mais colo à mostra, mais fino e longo o pescoço parece. Já para quem está acima do peso, detalhes na vertical ou looks monocromáticos com pouco contraste de cor também alongam. E quem quer parecer mais cheia pode apostar em estampas, pregas e tecidos volumosos.

São dezenas de outros elementos visuais que também podem ser usados para modificar a aparência do corpo já que no trabalho precisamos estar impecáveis, pois vendemos nossa imagem 100% do tempo. A chave é você entender qual o seu tipo físico e brincar com as ilusões que as roupas podem criar, sempre respeitando o que de fato você mais ama no seu corpo. Uma vez que as melhores partes são identificadas, faz-se o possível para atrair o olhar das pessoas para esse ponto e, consequentemente, distrair dos pontos indesejáveis.

Mas lembre-se que para o trabalho existem algumas limitações em relação ao dress code da empresa ou a própria formalidade do ambiente corporativo. Considere o que vai vestir sempre usando a regra: 1º perfil da empresa -> 2º função desempenhada -> 3º estilo pessoal -> 4º tipo físico -> 5º sua idade -> 6º tendência de moda. Ter consciência do que está vestindo é um verdadeiro encontro da autoestima com a valorização pessoal, trazendo mais segurança na forma em que você se porta.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento