Uma forma de ser feliz!

Ouvir e também pronunciar que não temos tempo para nada já é uma frase tão comum que pouco nos prendemos no seu real significado

A correria do dia a dia nos faz vítimas de inúmeras situações.

Ouvir e também pronunciar que não temos tempo para nada já é uma frase tão comum que pouco nos prendemos no seu real significado.

E já que é tão comum, é bom que também estejamos muito atarefados, cheios de compromissos, sem tempo para nada, pois caso não estejamos enquadrados numa dessas frases provavelmente vamos ficar envergonhados ou nos sentindo aquém do que o atual momento exige.

Temos a tendência de praticarmos as mesmas atitudes que nossos pares, precisamos estar tão atolados de trabalho como os profissionais que pretendemos ser um dia, pois se não o fizermos não somos tão bons quanto os demais.

Coitados de nós!

Deste comportamento sistemático surgem muitas das grandes imperfeições nas estruturas de aprendizado profissional.

Se não temos tempo não podemos perder tempo com quem necessita do nosso tempo. Só que no futuro, a nossa chance de ter mais tempo se dá quando essas pessoas operacionalizarem o que nos toma tempo.

Este trocadilho nos ajuda (ou atrapalha, rsrsr) a entender um pouco da armadilha que diariamente estamos montando para nós mesmos.

Passamos um bom tempo de nossas atividades com a certeza que as pessoas que fazem parte de nossa equipe adorariam ter uns minutos para falar sobre suas dificuldades em realizar as tarefas que foram passadas.

Mas nós não temos tempo...

Quantos estão carregados de anseios em relação ao seu papel atual e futuro dentro da empresa, muitas vezes limitando o trabalho que vem sendo realizado e adorariam esclarecer isso para poderem se tornar pessoas mais leves e mais produtivas, bastando um papo curto para isso.

Mas nós não temos tempo...

Percebemos em algumas palavras atravessadas que os mais inspirados e criativos ficam frustrados por não terem chance de comentar, explicar e discutir ideias que podem modificar e melhorar o processo de trabalho.

Mas nós não temos tempo...

Entramos em reuniões, discutimos métodos operacionais, distribuímos tarefas, revisamos metas e nos levantamos correndo para a nossa próxima emergência, já com todos os nossos sentidos voltados para o novo assunto e,muitas vezes, deixamos o ambiente de uma reunião com a sensação de que tinha mais coisa para ser dita.

Mas nós não temos tempo...

Temos a convicção de que algumas pessoas que nos cercam não estão passando por bons momentos em suas vidas e que essa talvez seria uma forma maravilhosa de criar sinergia com elas dando-lhes ouvidos e se for necessário alguns conselhos.

Mas nós não temos tempo...

E por mais que este assunto seja batido e todos saibamos de sua profundidade, ao começar a ler este texto provavelmente veio a sensação de não saber se valeria a pena chegar até o final, já que nos falta tempo.

E assim se comportam a maioria de nós, procurando de alguma forma fazer tudo o que temos para fazer, cumprir nossas obrigações e atingir nossos objetivos.

Talvez e só talvez, nesse processo maluco estejamos esquecendo no meio do caminho as peças que mais podem nos ajudar a combater este ritmo desenfreado capaz de nos propiciar muitos males.

Talvez estejamos esquecendo pelo caminho o que poderá contribuir fundamentalmente para que todas as nossa obrigações sejam entregues de maneira mais tranquila, mais confortável e com menos stress.

Talvez quando chegarmos num determinado trecho de nosso caminho, vamos ter a sensação de que esquecemos algo tão importante que tenhamos que voltar pelo caminho inteiro para encontra-lo.

Então, encurte seu caminho ... comece agora mesmo a dar a devida atenção para as pessoas que você, como líder, tem a “obrigação” de ajudar, de compreender, de DAR ATENÇÃO.

Provavelmente se começar a fazer isso agora muitos no começo vão estranhar, outros vão condenar e ainda terão os que sempre aproveitam para diminuir a importância que existe nos relacionamentos interpessoais.

Não se deixe atrapalhar pelos desorientados, no lugar de dar atenção para eles, comece a desenvolver a capacidade de enxergar os efeitos que acontecerão com os que te cercam e medir a realização de quem está te ajudando a construir sua equipe.

Não sou muito diferente daqueles que estão lendo este texto e acham que tudo isso não leva a nada, bem provável que a minha diferença esteja no fato de poder ter dado a oportunidade de crescimento pessoal e profissional para muitas pessoas.

Devido a esta experiência, afirmo que o mais maluco de tudo isso se dá quando aquele que você ajudou, propiciando momentos de dedicação a ele, consegue alcançar o que almeja.

Por mais incrível que pareça, a pessoa mais satisfeita nessa relação, será você.

Então meu amigo e minha amiga, nem que seja por você mesmo, comece a dar a atenção para as pessoas que te cercam, eis aí uma forma de estar no caminho de ser feliz.

Abraço,

ExibirMinimizar
aci baixe o app