TEMPESTADE CEREBRAL

Antigamente, no princípio das atividades industriais e organizacionais, os desafios propostos a seus gestores eram infinitamente mais simples do que os de hoje. À medida que evoluímos, temos maiores dificuldades e necessidades de seguirmos em frente. Vivemos em um mundo extremamente competitivo e cada vez mais exclusivo, favorecendo os indivíduos capacitados e preparados, responsáveis por contribuir com a tomada de medidas e decisões eficientes. É fundamental, nesse processo de capacitação do profissional, o seu conhecimento adquirido, para que este saiba o rumo a ser seguido perante situações supostamente inusitadas. Um administrador de sucesso do século XXI deve apresentar conhecimento nas suas quatro funções básicas: planejamento, organização, direção e controle. Quanto ao primeiro, ele deve saber como montar o seu negócio, a que técnicas este melhor se enquadra, quais são os resultados viáveis a serem atingidos e em quanto tempo, e como vão interferir neste os fatores ambientais externos e organizacionais internos, alem de ter uma visão do futuro; entre outros. Em relação ao segundo, este deve ter uma visão interna, fundamentalmente, para que facilite a comunicação entre os setores da organização e, consequentemente, o seu desempenho. Deve, por exemplo, decidir se o organograma de sua empresa será achatado (dando maior autonomia aos funcionários) ou não. Já direção da organização será eficaz se o seu responsável for capaz de se comunicar com seus funcionários de modo a motivá-los a executarem suas tarefas com o maior esforço possível. Além disso, o administrador responde, neste caso, pelas negociações com outras empresas e clientes. O controle consiste na auto-avaliação de resultados para que futuras decisões sejam tomadas. Como vimos, em todos os casos o administrador deve ter experiência no assunto. Quando falo em experiência, não me refiro somente a empregos ou cargos prévios, mas também a seu aprendizado teórico na sua instituição de ensino. Ou seja, o indivíduo está preparado para enfrentar qualquer situação, pois já a avaliou em algum momento de seu estudo. Algumas empresas e instituições, ao perceber a vultosa importância do conhecimento para seus empregados, tomaram algumas iniciativas à frente das demais. É utilizada, hoje em dia, a técnica de brainstorming (tempestade cerebral), que significa uma grande quantidade de idéias propostas por funcionários, alternativas ou absurdas, muitas vezes, para a solução de um problema da organização. Neste caso, dois conhecimentos são avaliados: a viabilidade da solução proposta pelo empregado, e a visão do administrador de utilizá-las na prática de modo a melhorar o rendimento da empresa. Há também, como cita Elian Alabi Lucci, o Think Thanks, centros de discussão onde o pensamento é exigido fazendo com que o indivíduo exercite o seu cérebro. O bom administrador, deve, portanto, adquirir o máximo de conhecimento ao longo de sua carreira, uma vez que este será o seu diferencial no futuro. Não deve deixar que oportunidades de aprendizado sejam deixadas para trás, pois estas podem ser a solução do problema que o afligirá em uma situação futura. FONTE: Alabi Lucci, Elian. A Era Pós-Industrial, a Sociedade do Conhecimento e a Educação para o Pensar. Ed. Saraiva. http://www.hottopos.com/vidlib7/e2.htm
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.