Sucesso ou fracasso - de quem é a responsabilidade?

O grande responsável pelo sucesso ou fracasso do empreendimento é unicamente o próprio empreendedor, aceitar a responsabilidade e manter um locus de controle predominantemente interno é fundamental para alcançar o sucesso.

Decorrido pouco mais de uma década atuando na área de consultoria, seja através de grande instituições ou de forma autônoma, em salas de aula, palestras ou em conversas informais, sempre fui intrigado pela pergunta acima, título deste texto, ou seja, de quem é a responsabilidade? Seja pelo sucesso ou pela falência de uma empresa? Após muita observação, escrevemos o livro “Como NÃO quebrar sua empresa”, onde analisamos de forma bem humorada os fatos e atos, na verdade, habilidades, competências e comportamentos que contribuem para a extinção de inúmeros negócios.

Enfim, depois de vasta observação e reflexão, a conclusão me parece obvia, o grande responsável pelo sucesso ou pelo fracasso de um empreendimento é o próprio empreendedor, ou como gosta de ser chamado o “sócio proprietário”. Seja por suas ações ou omissões. E por outro lado, os empreendedores de sucesso são aqueles que antes tomam esta consciência e assumem a responsabilidade para si.

Em alguns momentos é natural que a decisão tomada seja desfavorável no médio ou longo prazo, porém vale observar que nós seres humanos somos programados para tomarmos a melhor decisão possível, com base nas informações que temos em dado momento. Em contra mão, encontramos a omissão, a falta de ação ou de tomada de decisão, é o esperar, “deixa a vida me levar”, esta omissão é capaz de arruinar sonhos, negócios de uma vida inteira, além do impacto direto no caixa, a equipe sente quando o barco está à deriva, quando lhe falta liderança.

Geralmente a omissão é acompanhada pela procura por culpado, é quando a culpa é do concorrente, do governo, do momento econômico ou de seus funcionários, como se existisse uma grande conspiração para arruinar o negócio, a culpa é do outro.

Assumir a responsabilidade de algo, tem relação intima com o mapa de mundo de cada indivíduo, está relacionado ao conceito de Locus de Controle, cunhado por Julian B. Rotter em seu artigo "Psychological Monographs", datado de 1966. Basicamente nos dividimos em dois Locus de Controle, o predominantemente interno, onde o indivíduo acredita ser responsável por seu futuro, assim toma decisões e as realiza, e o predominantemente externo, onde procura culpar outros indivíduos pelos resultados que alcança, a culpa é do outro, as vezes “por que Deus quis assim”, reservado o domínio da religião, da crença, Deus também espera que façamos a nossa parte.

Após assumir a responsabilidade pelo seu futuro, pelo seu destino, o empreendedor terá um comportamento proativo frente aos obstáculos, transformando-os em verdadeiros desafios, será motivado pelas pequenas vitórias diárias que irão compor o seu quadro de sucesso!

Então, seja pelo bem de seu negócio, de sua família ou pelo medo de incorrer no fracasso, convido-o para a partir deste momento, tomar a rédea de sua vida, de seus negócios, tomar para si o controle, a responsabilidade!

Maiores informações e ou detalhes, recomendo a leitura do livro “Como NÃO quebrar a sua empresa”, publicado pela editora Aprenda Fácil.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento