Sua startup precisa mesmo de dinheiro?
Sua startup precisa mesmo de dinheiro?

Sua startup precisa mesmo de dinheiro?

Um dos maiores equívocos de quem está começando a empreender, principalmente em uma startup, é achar que precisa de dinheiro, de preferência, de um investidor, para iniciar seu negócio

Um dos maiores equívocos de quem está começando a empreender, principalmente em uma startup, é achar que precisa de dinheiro e, preferencialmente, de um investidor para iniciar seu negócio.

Com isso, milhares de boas ideias e intenções não saem do papel ou, quando saem, nascem com o objetivo maior de conquistar o primeiro investimento.

Investidores compram pessoas e não ideias. Logo, se você até o momento não possui histórico e reputação na construção de algum negócio, faça a lição de casa com os recursos que tem.

Ao questionar se os próprios empreendedores colocariam algum tipo de dinheiro, ativo ou trocariam a estabilidade do emprego atual por seu novo negócio, as respostas, na grande maioria das vezes, são negativas.

Meu primeiro negócio, que iniciei aos 21 anos de idade, começou sem recurso financeiro algum. Para ter recursos, eu refinanciei meu próprio carro, em um processo que repeti por mais três vezes durante o caminho, ou seja, o risco era todo meu e estava disposto a assumi-lo.

Para reduzir o custo com estrutura fixa, o que achava necessário na época, reuni outros empresários da região que estavam iniciando seus negócios para compartilharmos o mesmo espaço de trabalho e outras despesas básicas, o que hoje é chamado de coworking.

Muito mais importante do que dinheiro, você precisa de pessoas. Pessoas que comprem sua ideia com trabalho e abracem sua causa. São elas que fazem o negócio acontecer e que trazem dinheiro, até mesmo de investidor.

Quase dois anos depois, tive a primeira experiência recebendo de fato um aporte financeiro de um investidor. E o que seria motivo de alegria e conquista para a grande maioria dos novos empreendedores trouxe mais tarde uma grande lição.

Como estava acostumado a sempre me virar com pouco ou quase nenhum dinheiro, pensando em soluções criativas para gerar receitas, acabei aos poucos deixando isso de lado. Com a entrada de recurso, o custo fixo da empresa aumentou drasticamente, crescemos de uma forma desestruturada e tive alguns problemas no negócio, até conseguir ajustá-lo novamente.

Hoje, o que mais busco ao desenvolver um novo negócio são pessoas. São elas que fazem a diferença. O dinheiro uma hora acaba, as pessoas ficam. E é delas que você precisa para validar e construir seu negócio.

Você não precisa de dinheiro, lembre-se disso.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento