Café com ADM
#

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO

Se você tem uma pergunta, não se acanhe em fazê-la; se não se encaixar em minha resposta, estou certo de que você poderá reformulá-la! Cínico anônimo falando de liderança Três horas da tarde de uma quinta-feira de verão. Sua caixa de e-mails está lotada desde o começo da semana. São inúmeros e-mails piscando a cada minuto em sua tela; alguns deles até são úteis, porém você sabe que a maioria é somente baboseira, nada de tão importante (pelo menos para você). Sua mesa está aquela bagunça, pilhas e pilhas de papéis que se acumulam e você já não consegue dar conta do trabalho. Nisso chega seu chefe: - João, você tem um minuto? Precisamos fazer uma reunião. Você está até o pescoço de trabalho, quase para xingar a maldita pessoa que inventou o computador mas, para não contrariar o chefe, diz que sim, você tem vários minutos disponíveis para a tal reunião. Minutos não, horas, porque chefe nenhum gosta de pessoas sovinas. Passados cinco minutos está lá você na sala de reuniões com aquele monte de gente em volta. Algumas pessoas você conhece pelo nome, outras você sabe que conhece de algum lugar, apesar de não se lembrar de onde, porém a maioria é totalmente desconhecida. Nem por isso você deixa esmorecer aquele belo sorriso no rosto e, como uma fêmea no cio, começa a distribuir cartões de visita para todos, não porque quer que as pessoas te conheçam ou por quer conhecê-las, mas sim porque dizem que é importante para aumentar o seu network. Mas que piada!!! Bom, mas continuando... Assunto da reunião: maximização do retorno do capital investido em marketing. Nessa hora você olha para um lado, para outro, para a sua mesa ao longe e se pergunta: mas o que é que estou fazendo aqui? Eu trabalho no setor financeiro! Pensa em se levantar e pedir para ir embora porém, nessa hora, bate aquela ponta de juízo e você resolve ficar. Após meia hora de discussão sobre os melhores investimentos em publicidade, a próxima campanha no horário das dez, entre outros, algum engraçadinho, geralmente o próprio chefe, inventa de pedir sua opinião: - E você João, o que acha? É lógico que você, por não entender nada de marketing, irá falar alguma abobrinha. A maioria das pessoas prefere falar abobrinhas do que simplesmente dizer que não sabem. Ledo engano. Falar uma besteira é pior que ficar calado. No entanto, você resolve opinar. Sua explanação toma alguns minutos, tempo durante o qual toda a comunidade presente naquela sala está de olhos fixos em você. No momento em que você acaba de falar todos os presentes na sala olham um para o outro, meio que sem saber o que dizer. Ao final, alguém diz: - É verdade, ainda não tinha pensado nisso! Essa sua idéia foi mesmo muito boa. Nisso uma outra pessoa, aproveitando a deixa, diz: - Sen-sa-ci-o-nal. Não sabia que você entendia tanto de marketing. Quais são seus principais autores? Ao que você, por não conhecer nenhum autor de marketing, responde: Peter Drucker (e pensa: ele escreveu sobre tudo mesmo, não é possível que não tenha escrito alguma coisa sobre marketing). Devido a essa sua grande idéia você é promovido. Deixa de lado a pilha de papéis, as rotinas administrativas, a caixa de e-mails lotada. Em uma semana você já contratou três secretárias para fazer esse serviço. (E cá entre nós, todas elas lindas) Você deixou sua mesa de lado e passou a conhecer o mundo. Uma reunião nos EUA essa semana, outra na Europa na semana que vem e mais uma na Ásia na outra semana. Tudo está indo muito bem. Nisso... Trimmmmmmm !!!! Você acorda. São seis horas da manhã e a sexta-feira está apenas para começar. Moral da história: não adianta fantasiar que você irá, em ambientes organizacionais, entrar chorando e sair mamando. A caminhada é longa e, na maioria das vezes, milagres não acontecem.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.