Café com ADM
#

Sexo frágil: um rótulo fora de moda...

No mundo onde ainda se sente reflexos do movimento feminista do século XIX, e com a sua volta mais forte a partir de 1960, cada vez mais mulheres estão se tornando empresárias e sendo admitidas em cargos de liderança em diversas empresas, uma realidade que antes era do sexo masculino.

No mundo onde ainda se sente reflexos do movimento feminista do século XIX, e com a sua volta mais forte a partir de 1960, cada vez mais mulheres estão se tornando empresárias, embora enfrentem a grande carga tributária, a falta de capital de giro e muita burocracia, além de que a atividade empresarial interfere bem mais no ambiente familiar, nos aspectos de organização administrativa da casa e na educação dos filhos. As mulheres adquirem experiência com alguém da família que tenha um negócio semelhante ao seu ou como funcionária de uma empresa que atua no mesmo ramo, o que desperta em algumas o desejo de montar o seu próprio negócio.

Segundo dados da pesquisa internacional sobre empreendedorismo da Global Entrepreneurship Monitor, a GEM 2010, feita entre 17 países, o Brasil possui a maior taxa de empreendedores em estágio inicial, sendo que as mulheres representam 49,3% do total em 2010, e é um dado que vem aumentando nos últimos anos. A pesquisa conclui que a mulher brasileira é uma das mais empreendedoras do mundo.

As mulheres abrem uma empresa, que pode ser independente ou uma franquia, porque identificam uma oportunidade de negócio ou mesmo porque têm uma necessidade de sobrevivência, e cada vez mais elas recorrem a algum tipo de financiamento. Elas, quando decidem abrir uma empresa, sentem que há uma mudança na vida pessoal, já que dedicam mais tempo e dedicação para o planejamento de seu negócio. O negócio vira sua vida e a sua vida o seu negócio, havendo aí uma mistura de sua vida pessoal com a carreira. É preciso ter muito esforço e determinação para se alcançar o sucesso empresarial.

A mulher que quer abrir o seu próprio negócio, além de encarar os desafios do mundo empresarial em si, precisa ainda conciliar o papel de empresária com o de dona de casa. Mais mulheres estão ocupando cargos que antes eram ocupados apenas por homens, e não seria diferente no mundo dos negócios, onde mais mulheres estão abrindo novas empresas, contribuindo para o crescimento econômico do País.

Mas os desafios não são apenas como proprietárias de um negócio. Há também os desafios nos cargos de liderança em muitas empresas, e a cada ano mais e mais mulheres são admitidas como gerentes, supervisoras, coordenadoras, diretoras e até chegam ao cargo de presidente, em empresas públicas e privadas. Hoje, as mulheres têm um preparo maior para exercer estes cargos e o número de mulheres que têm acesso ao ensino superior só cresce. Além disso, houve uma mudança cultural em que as mulheres agora estão pensando em primeiro ter estabilidade financeira para depois construir uma família.

O estilo de liderança das mulheres é um pouco diferenciado dos homens: elas são guiadas pela intuição, são sensíveis, detalhistas, flexíveis, trabalham melhor em equipe, dentre outras características que marcam a natureza das mulheres. Ou seja, é uma liderança marcada pelo instinto maternal, elas tendem a cuidar, ao invés de controlar. Líderes como Dilma Roussef e Luiza Trajano comprovam que as mulheres também têm capacidade de liderar e de empreender.

Os desafios são grandes, mas as recompensas são maiores ainda. Mas talvez o maior desafio para nós, mulheres, é mostrar ao mundo que temos capacidade de empreender/liderar e de conseguir ter sucesso da mesma maneira que os homens, pois ainda há o estereótipo do sexo frágil, sendo que esta realidade já está mudando e a tendência é melhorar. E vamos combinar: este estereótipo já está bastante ultrapassado, não acham? A época em que a mulher apenas tinha a função de cuidar da casa e dos filhos é coisa do passado... O mundo evolui e sempre evoluiu, e as mulheres também...

Mirela Sousa é bacharel em Administração com habilitação em Comércio Exterior da Faculdade Integrada do Ceará.

mirelasousa@bol.com.br

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.