Série profissionais empreendedores – 3º comportamento: proatividade

Ser um profissional empreendedor exige uma capacidade de responder antecipadamente às questões organizacionais

Diante de um problema de saúde iminente, uma fala que quase sempre ouvimos é a de que "é melhor prevenir, do que remediar". Você concorda? E essa reflexão, traduzida para o contexto de nossas carreiras, significa que para sermos profissionais mais eficientes e corresponder às expectativas de nossas organizações, é fundamental demonstrar a capacidade de antever e atuar sobre os problemas.

Neste artigo da Série Profissionais Empreendedores, nosso papo é sobre proatividade. Ser um profissional empreendedor exige uma capacidade de responder antecipadamente às questões organizacionais. Afinal, quando somos contratados por uma organização, a principal expectativa sobre nós é a de que possamos resolver os problemas antes que eles comprometam a vida da empresa. E você sabia que: quando a empresa corre riscos de vida, sua carreira pode começar a ser levada para a UTI (unidade de trabalho indefinida)?

Você já parou para pensar como é sempre mais difícil resolver um problema quando ele já está ocorrendo e se inseriu no contexto do ambiente de trabalho? Principalmente, quando estamos em organizações que não valorizam a criatividade e nem estimulam a inovação, encontrar soluções se torna uma tarefa árdua. Muitas vezes, ficamos "cegos" diante de problemas simples. Adotar um comportamento proativo é o que vai anular essa "cegueira" e inércia. Porque será possível enxergar as soluções criativas para os problemas com tempo e a partir de diversos ângulos.

Pensei em apresentar alguns exemplos de profissionais famosos que fizeram sucesso em suas carreiras empregando a proatividade em seu cotidiano de trabalho. Mas me lembrei de um vídeo, que exibi certa vez, a uma plateia durante uma palestra.

No vídeo promocional, com um fundo musical fantástico, a cena é de uma cidade num país asiático, com aquelas ruas lotadas e pessoas e veículos em um trânsito confuso. De repente, caí uma árvore que impede totalmente a circulação. Enquanto os motoristas, já exaltados, observam a cena protegidos de uma chuva caudalosa e cruzam os braços diante do problema, um pequenino dá uma lição de iniciativa, liderança e proatividade. Usando ao máximo sua pequena força física, ele insiste em tentar desbloquear o trânsito empurrando a árvore. É evidente que ele nunca conseguiria tal feito sozinho. Mas, seu comportamento proativo foi contagiante e serviu para que todos os envolvidos naquele contexto se encorajassem e contribuíssem com o objetivo. Recomendo reservar um tempinho para apreciar o vídeo, na seção Filmes & Vídeos do Blog.

Para ampliar nosso entendimento, dois estudiosos da proatividade nos ambientes organizacionais, Bateman e Crant, divulgaram estudos em que apontam as características que marcam uma pessoa proativa. São elas:

· Estão buscando continuamente novas oportunidades.

· Marcam objetivos efetivos orientados às mudanças.

· Antecipam e preveem problemas.

· Desenvolvem atividades diferentes ou atuam de forma diferente.

· Empreendem a ação e se aventuram apesar da incerteza.

· São perseverantes e esforçadas.

· Conseguem resultados perceptíveis, já que estão orientadas a resultados.

E se nos criássemos um escore simples para classificar nosso nível de domínio e utilização desse comportamento? Vou tomar essa liberdade! Se você confirmar a presença de, entre 7 e 6 dessas características em seu cotidiano, o nível é alto. Entre 5 e 4 características está num nível bom. Agora, se reconhece utilizar um mínimo de 3, sua proatividade está num nível baixo, e a leitura desse artigo vai ter ainda mais valor para você e sua carreira.

Outra questão importante que envolve a proatividade é o trabalho em equipe.

Nas equipes de trabalho, como num circo, existem alguns colaboradores que preferem tomar um lugar na plateia, do que ser mais uma atração no espetáculo. Quem está na plateia não vai querer se arriscar, prefere só observar e muitas vezes tem medo só de estar sentado ali por perto do picadeiro. Afinal, quando um colaborador não tem iniciativa, não participa e nem se arrisca em busca de soluções para a organização, naturalmente será convidado a deixar o espetáculo. Porque se isso não acontece, ele vai contagiar a todos com aquela ideia medíocre de "esperar que o outro faça". E dessa forma nada acontece.

Na vida e na carreira, não queira estar na plateia. Prefira fazer parte do espetáculo. A empresa vai perceber que você demonstra competências diferenciadas, e vai te recompensar pelo seu show.

Habituar-se a ter um comportamento mais proativo em seu trabalho, como forma de desenvolver a carreira e garantir ascensão profissional, não exige muito de você. Nos dois primeiros artigos desta série, falamos sobre PLANEJAMENTO e BUSCA POR INFORMAÇÕES, respectivamente. Se você teve a iniciativa para elaborar um Plano de Carreira (mesmo o mais simples), favoreceu a proatividade porque vai conseguir se antecipar às situações futuras de sua vida profissional. E se passou a dedicar um tempo de seu dia à busca por informações, com certeza estará mais preparado para criar soluções rápidas e inovadoras para o seu trabalho, em sua empresa.

Outras dicas que vão ajudar você a desenvolver a sua proatividade:

· Avalie sua rotina no trabalho, e tente descobrir formas de cumprir as tarefas com mais eficiência.

· Faça planejamentos diários, semanais ou mensais de trabalho, buscando antever os cenários.

· Crie um método para analisar problemas e definir prioridades.

· Permita-se ser mais criativo na busca por soluções.

· Tenha uma atitude orientada para resultados.

· Comunique-se e compartilhe ideias com sua equipe de trabalho.

Portanto, ser proativo é também uma questão de atitude e iniciativa. E independe do seu cargo ou função atual. Agora, se você é líder ou deseja se tornar um, saiba que esse comportamento empreendedor é indispensável para o seu sucesso. E é claro, para o sucesso de sua equipe e da sua empresa.

"O destino não é uma questão de oportunidade. É uma questão de escolha. Não é algo para se ficar esperando, é algo a ser conquistado." (William Jennings Bryan)

Em breve falamos de mais um Comportamento, para você se tornar definitivamente um Profissional Empreendedor.

Abraço e Sucesso!!!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento