Seria possível um mundo dos negócios sem a matemática?

Tão essencial para qualquer empresário, estima-se que a matemática surgiu na pré-história aproximadamente 35.000 anos a.C. O osso de Lembombo que foi descoberto nos montes Libombos há 35.000 anos a.C, na Namíbia, e o osso de Ishango descoberto no Congo há aproximadamente 20.000 anos a.C. são os primeiros registros do que se pode chamar de primórdios da matemática. Agora tente imaginar o mundo moderno sem a matemática. Para os administradores isto seria inimaginável

Tão essencial para um empresário - como o alimento é para a sobrevivência de um ser vivo – estima-se que a matemática surgiu na pré-história aproximadamente 35.000 anos a.C. O osso de Lembombo (consiste em 29 entalhes feitos em uma fíbula de um babuíno) que foi descoberto nos montes Libombos há 35.000 anos a.C, na Namíbia, e o osso de Ishango (fíbula de um babuíno) descoberto no Congohá aproximadamente 20.000 anos a.C. são os primeiros registros do que se pode chamar de primórdios da matemática, porém, em se tratando de um artefato que ficou preservado até os dias atuais, é razoavel pensar que muito antes deste artefato, o homem pré-historico começou a desenvolver os princípios da matemática para entender e organizar o mundo a sua volta. Agora tente imaginar o mundo moderno sem a matemática. Para os administradores isto seria inimaginável.

Mais do que detalhar a história da criação da matemática pelo ser humano o objetivo deste artigo é refletir sobre a possibilidade de um mundo moderno sem esta área do conhecimento que é tão essencial para a sobrevivência do ser humano como, por exemplo, beber água. Acordamos, nós alimentamos, trabalhamos, nos exercitamos, nos relacionamos, nos comunicamos, praticamos o lazer, e todas estas atividades estão diretamente relacionadas a matemática; desde o momento que acordamos até o momento de dormir, se você refletir um pouco irá perceber que existe algum número ou fator matemático envolvido. A questão posta agora é: será se a matemática teve uma contribuição para a história evolutiva da espécie humana? O fato de tentar entender e organizar o mundo ao seu redor poderia ter acelerado a evolução da nossa espécie? Não são perguntas fáceis de responder mas bem interessantes para serem pensadas e discutidas. Apesar da matemática de ser uma disciplina base da ciência, confesso que ainda prefiro a biologia, mas refletir sobre alguns temas interessantes têm sido um grande passatempo nos últimos meses, principalmente, quando me dedico a planilhas de gastos pessoais e dos negócios.

O mundo dos negócios e da administração seria inviável sem a utilização desta ferramente básica que é a matemática. Mas a pergunta que dá voltas e voltas na minha mente é se a nossa sociedade moderna poderia existir e se desenvolver sem utilizar os princípios matemáticos. Como seria o modo de organização de uma sociedade assim? Seria uma sociedade organizada ou seria um sociedade caótica? Tente fazer o seguinte exercício: a partir de amanhá ao acordar você terá que viver durante 24h sem utilizar qualquer recurso matemático. É uma tarefa difícil, até mesmo definir o que utiliza e o que não utiliza princípios matemáticos já difícil. Mas irei facilitar a situação, já que não quero cansar os leitores com tantas indagações.

Vamos pensar em comunidades tradicionais ou indígenas – não quero com isto dizer que estas comunidades não utilizam os princípios matemáticos, mas é só para exemplificar – que tem um modo de vida mais simples e vivem em harmonia com a meio ao seu redor. Pessoas destas comunidades fazem todas as tarefas diárias necessárias para sua sobrevivência, porém, os princípios matemáticos utilizados por eles são os mais básicos. Mas básicos não significam menos eficientes, antes o contrário, os princípios básicos muitas vezes são os mais eficientes, ao menos do meu ponto de vista. As pessoas destas comunidades tradicionais utilizam, então, referenciais naturais, como o nascer e pôr do sol, estações do ano, posição das estrelas, fases da lua, movimentos das marés, ferramentes rudimentares, etc, para organizar o mundo ao seu redor. Exatamente como fazia o homem pré-histórico que desenvolveu os princípios matemáticos há 35.000 mil anos a.C, talvez preocupado ao ver a diminuição do tamanho do rebanho devido ao roubo de algumas ovelhas. Talves o senso de perda teria sido um motivador na criação dos princípios matemáticos básicos pelo homem pré-histórico, ou algum outro fator que não me ocorre no momento poderia ter sido a centelha inicial. E desde de então, os avanços nesta área tem possibilitado até viagens para outros planetas com a criação de equipamentos altamente sofisticados.

Refletindo sobre este modo de vida simples do homem pré-histórico, podemos pensar que a matemática avançada não seria necessária para as comunidades tradicionais, e na verdade não é. Porém, são comunidades de vida simples, com pequeno número de pessoas, com estrutura organizacional também simples. Novamente me ocorre a pergunta se seria possível a sociedade moderna, com mega cidades como Xangai na China que possue mais de 17 milhões de habitantes, sobreviver sem utilizar os princípios matemáticos. É uma questão dura para se responder, mas excelente para exercitar nosso cérebro que em tempos modernos não tem mais tempo para reflexões devido ao exagerado uso de dispositivos eletrônicos, que por sinal, so foram inventados devido a criação dos principios e ao avanço da matemática. Então, fica a mensagem clara de que mesmo sendo essencial a matemática não é vital para nossa sobrevivência.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento