Será que não somos capazes de aprender?

Apesar do crescimento da oferta de capacitação em todos os níveis, a qualidade da mão-de-obra assusta as empresas

É, no mínimo, curioso o quadro da qualidade e capacidade dos colaboradores nestes tempos modernos.

A curiosidade começa quando nos deparamos com o crescente aumento na oferta de cursos de capacitação em todos os níveis. Desde a oferta de escolas particulares de Ensino Fundamental e Médio, passando pelos técnicos e graduações tecnológicas, até a popularização (em termos de custo) de MBA's de grife. Na tangente, escolas de idiomas e de cursos profissionalizantes (informática, beleza, construção e saúde) têm resultado em enormes redes de franquias com capilaridade invejável. E tudo isso, em diversas metodologias e usando alta tecnologia.

Porque diabos, então, a qualidade dos profissionais é ruim?

Me lembro de um professor dizendo: "O aluno quer o canudo e a escola quer dar. No entanto, tem um cara atrapalhando isso querendo que aluno aprenda, o professor!".

Talvez isso comece a explicar o tamanho do problema. Não podemos entrar querendo sair, como não podemos nos sentar à mesa já pensando na sobremesa.

ExibirMinimizar
aci baixe o app