Café com ADM
#

Seleção brasileira sem Neymar: e agora Felipão?

O papel do líder nos tempos de crise

A seleção brasileira passa para a semifinal sem um dos seus principais jogadores, o atacante Neymar Junior. A fratura na terceira vértebra lombar do Neymar, causada pelo o jogador colombiano Zúñiga , impossibilitando sua participação nos jogos decisivos da copa do mundo causou um grande desequilíbrio emocional não só na seleção, mas em toda população, que o tem como um “porto seguro”.

Chiavenato afirma que: “A visão, a dedicação e a integridade do gerente são os principais determinantes do sucesso empresarial. As principais habilidades e ferramentas gerenciais quase sempre se resumem em uma característica fundamental: a liderança”.

Diante disso, percebe-se que a liderança do técnico Luiz Felipe Scolari será essencial neste momento, pois é a capacidade de liderar que levará o time ao sucesso. Tendo em vista que Neymar não é a única estrela da seleção, cabe ao técnico motivar sua equipe nesta fase de vencer ou vencer, mostrando aos seus jogadores que eles são capazes de jogar bem, oferecer seu melhor e com isso conquistar o tão esperado hexa.

Em tempos de crise o líder tem o papel de reerguer sua equipe, mostrar que é possível superar todo e qualquer problema, levando-a ao sucesso, independente das adversidades que possam surgir.

Portanto, a seleção brasileira tem um líder maduro e determinado, que conduzirá sua equipe à vitória, mostrando com isso o papel fundamental do líder na superação de crises.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.