Café com ADM
#

Segurança condominial e alguns itens a serem observados.

A segurança que o estado não fornece, nós somos forçados a buscar por conta própria. A segurança condominial é uma delas.

Segurança condominial e alguns itens a serem observados.

A segurança é um assunto que está na cabeça de todos os brasileiros, principalmente no atual momento do país onde vivemos um período que o número de cadeias já não é o suficiente para o número de pessoas que cometem delitos.

A crise não é de agora, e está tão grande que o estado, o principal provedor da segurança pública não consegue dar conta da demanda criada por inúmeros fatores; falta de escolas, emprego, saneamento básico entre outros.

Por este motivo buscamos meios para tentar reduzir os riscos eminentes a qualquer pessoa. Cercas elétricas, arames farpados, central de monitoramento, muros, grades são só algumas das opções que o mercado oferece e utilizamos na tentativa de reduzir os riscos.

Para quem mora em um condomínio não é diferente, e somente muros e cerca elétrica não bastam. Na maioria dos condomínios residenciais há sempre um grande fluxo de pessoas entrando e saindo a pé ou de carro, portões sendo abertos e fechados aumentando muito o risco de um assalto,seqüestro,furto etc.

A contratação de uma empresa de portaria é uma das escolhas mais utilizadas para o aumento da segurança em condomínios, porém a contratação destas empresas é alvo de críticas e discussões. Alguns moradores querem que o porteiro seja um segurança (que está ali para evitar um crime), outros querem que o porteiro seja um facilitador (o amigão que entrega o jornal que fala sobre futebol e política) há ainda aqueles que dizem que a portaria só serve para aumentar a cota condominial. Essa discussão cria enormes dores de cabeça para os administradores das empresas e dos síndicos.

O porteiro deve ser visto como uma espécie de segurança preventiva, devendo sempre estar atento as câmeras do condomínio, a entrada e saída de pedestres assim como a de veículos. As empresas de portaria podem ser de grande valia se observados alguns itens;
O porteiro deve sempre estar atento a movimentação externa ao condomínio.
Estar atento a abertura e fechamento de portões.
Identificar visitantes e entregadores de maneira ágil e com grande atenção.
Não se distrair com aparelhos telefônicos, televisão, revistas e jornais mantendo sempre uma postura condizente com sua função de segurança preventiva.

Cabe lembrar que o porteiro não precisa ser um robô. Muito pelo contrário, o porteiro deve ser uma pessoa gentil, discreta e solicita.Pelo lado dos síndicos e das empresas cabe a observância dos itens supracitados e através da identificação dos procedimentos não estarem sendo cumpridos buscar a correção para que o serviço de portaria seja eficaz.

Se o próprio estado não fornece a segurança devida a população devemos esperar que as empresas de portaria nos forneçam esta segurança? A resposta é não. Mas se a pergunta for qual condomínio está mais vulnerável a falta de segurança atualmente eu respondo; o condomínio sem uma empresa de portaria.

Escolha bem sua empresa de portaria. Existem dezenas de empresas por aí e a escolha certa vai ajudar muito na segurança dos moradores.

Por: Nícolas Matos Pereira.

https://www.linkedin.com/in/nicolas-matos-065a37122?trk=hp-identity-photo

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.