Satisfação profissional: só depende de você

Você já se perguntou por que a hora do almoço passa tão rápida ou por que uma tarde no shopping com os amigos voa, em contra partida, a mesma quantidade de horas parecem intermináveis no trabalho ou na fila do banco?

Você já se perguntou por que a hora do almoço passa tão rápida ou por que uma tarde no shopping com os amigos voa, em contra partida, a mesma quantidade de horas parecem intermináveis no trabalho ou na fila do banco? Como o tempo consegue ser tão relativo se uma hora tem sempre 60 minutos?

Essa sensação de que o tempo para ou corre mais do que deveria está diretamente relacionado ao bem-estar que determinada tarefa nos proporciona. Mihaly Csikszentmihalyi (PhD, professor da Universidade de Chicago e psicólogo) realizou pesquisas com os americanos para tentar medir o nível de felicidade da população, este estudo o ajudou em sua teoria chamada Teoria de Flow (fluxo), onde afirma que estar em fluxo “é um estado mental onde a pessoa está totalmente emerso no que está fazendo, proporcionando um sentimento de envolvimento e satisfação com o que está fazendo”. Essa sensação experimentada de “êxtase” é que faz você não sentir a hora passar.

Frequentemente observamos esta experiência no campo artístico e esportivo, principalmente por se tratar de atividades relacionadas ao prazer e superação pessoal, no entanto, podemos e devemos vivenciar tais momentos no campo profissional e corporativo. O professor Sergio Behnken (Psicólogo, Coach e Consultor em RH, sendo ex-diretor da ABRH - Associação Brasileira de Recursos Humanos - e membro da SBPOT - Sociedade Brasileira de Psicologia Organizacional e do Trabalho) em sua palestra/aula - Fundamentação Teórica: Teoria do Flow e Psicologia Sociocultural, afirma que: o Flow “acontece quando o Desafio não é tão difícil que estresse e nem tão fácil que entedie”. Trocando em miúdos, para que a satisfação seja plena é preciso que o desafio seja motivador e a capacidade para cumpri-lo exista. Caso contrario, situações de desmotivação, angustia e tédio certamente ocorrerão.

Algumas medidas podem aumentar sua satisfação no trabalho desde que leve a sério as dicas a seguir:

1 – Analisar sua real condição

O que de fato tira sua satisfação e concentração? Você está qualificado para a atividade? Acha-se capaz para realiza-la? Sente que poderia fazer mais do que está sendo proposto?

Essa primeira fase consiste em identificar seu grau de competência em relação ao desafio dado, é importante entender como você se enxerga no quadro para que os remédios corretos sejam aplicados. Seja sincero contigo! Pense em quais aspectos você poderá melhorar, não espere que a reação venha de outros.

2 – Aumentar competência ou aumentar o Desafio

Importantíssimo perceber que não poderá haver diminuições e regressões depois que o desafio for recebido, ou seja, de forma alguma você poderá ter uma reação negativa ou diminutiva. Por isso que a fase 1 deve ser feita com muita análise. Aumentar competência técnica exige esforço e superação. Mudanças de hábitos também podem ser exigidas. Nesta fase, pode ser necessário um reforço no processo como cursos de extensão, Coaching e línguas. As perguntas agora são: Como consigo tal objetivo? Quais caminhos trilho? Agora que você já sabe o que precisa, correr atrás para alcançar. Você gerenciando sua carreira de modo a alcançar um objetivo!

Se a questão for aumentar o Desafio é bom rever também as competências exigidas e a sua imagem diante seus companheiros profissionais. Já pensou que talvez as competências existam no seu perfil, porém seu comportamento não demonstra maturidade ou assertividade para a atividade? Será que você mostra engajamento no projeto? As mesmas dicas para quem necessita aumentar a competência técnica vale para quem necessita aumentar o desafio, uma vez que, na maioria dos casos o problema está relacionado à competência comportamental. Quando o desafio não vem precisamos correr atrás e principalmente estar preparado para quando ele pintar.

3 – Cada meta é uma vitória

O estado de Flow começa já na primeira meta, por isso a importância de se criar metas curtas para galgar seus objetivos. A satisfação será experimentada a cada passo dado, a cada conquista. O desânimo, a angustia e a desmotivação irão embora porque você deixará de estar passivo a situação e começará a agir em prol do seu engajamento profissional.

A felicidade plena é composta por incontáveis momentos felizes, sempre que olharmos para nós mesmos e buscarmos melhorias poderemos viver um momento deste. Fazer do ambiente profissional caminho para a felicidade significa querer ser feliz todos os dias, deste modo, comece agora!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento