São GOOGLE: O Santo Padroeiro da Geração Y

Nem é preciso dizer sobre a importância dos mecanismos de busca na Internet e como eles revolucionaram o mundo e o jeito de se usar a Web. Na verdade eles revolucionaram o mundo apenas dos oriundos da geração X, pois aqueles que nasceram na geração Y já nasceram com estas maravilhas em seu cotidiano

Com certeza hoje você já deve ter pesquisado algo no Google. É difícil passarmos um dia sem acessar a Internet e os sites de busca.


Nem é preciso dizer sobre a importância dos mecanismos de busca na Internet e como eles revolucionaram o mundo e o jeito de se usar a Web. Na verdade eles revolucionaram o mundo apenas dos oriundos da geração X, pois aqueles que nasceram na geração Y já nasceram com estas maravilhas em seu cotidiano. Isto sem falar na nova geração Z.

Apenas aqueles e aquelas que tiveram que fazer seus trabalhos em enciclopédias como a Barsa, Delta Larousse e Tesouro da Juventude sabem lá o trabalho que era fazer uma pesquisa. Para estes, a gente pode dizer que realmente os mecanismos de busca foram uma revolução de impactos fantásticos sobre nossa produtividade e facilitaram nosso dia a dia.

Mas junto com esta revolução também vieram perigos enormes que contribuíram para uma má compreensão e para a utilização inadequada de uma ferramenta tão poderosa. Muitos a usam de maneira correta, com critério e como apoio para a realização de seus trabalhos. Outros, entretanto, acham que um simples Ctrl+C e um Ctrl+V resolvem os problemas.

Como uma nova ferramenta ainda há muito que se aprender, pois as instituições de ensino, em todos os níveis, ainda não aprenderam a lidar de maneira adequada e definitiva com as Tecnologias da Informação e Comunicação - as TICs - e ainda exigem de alunos uma memorização e um descabido acúmulo de informações desnecessárias, que hoje estão a disposição em um simples clique.

Mas o que narro a seguir aconteceu em uma de minhas aulas e impõe a todos uma profunda reflexão .

Em um trabalho de pesquisa sobre estruturas organizacionais, chegamos em um grupo de alunos que estava apresentando o caso de uma metalúrgica fornecedora de autopeças. Eis que ocorre o seguinte diálogo:

- ... a empresa atua no fornecimento de peças para montadoras e no AFTERMARKET .

Ao ouvir o termo e ver que ninguém da classe se manifestava, perguntei:

- Pessoal, todos entenderam? Nenhuma dúvida?

E nenhuma das quase 50 pessoas ali disse nada, apenas o Zé Francisco, o próprio aluno que estava apresentando o seminário:

- Ah professor, mas eu tenho certeza que o senhor tem uma dúvida. E eu aposto qual é ela e mais: eu posso esclarecer a sua dúvida!

- Então Zé me diga: qual é a minha dúvida?

- O senhor quer saber o significado da palavra AFTERMARKET.

- E o que é AFTERMARKET Zé?

- Ahã!! Eu tinha certeza que o senhor ia me perguntar isto. Eu explico: AFTERMARKET é um serviço oferecido aos investidores da Bolsa de Valores que fazem aplicações após o fechamento do pregão principal. Te peguei hein professor!!!!

- Muito bem Zé. Eu disse isto e emendei para a classe:

- E agora pessoal. Todo mundo entendeu? Ninguém tem nenhuma dúvida?

Depois de alguns segundos de profundo silêncio e indecisão, apenas uma aluna, de maneira muito tímida, levantou o seu braço e perguntou:

- Eu não entendi o que o pregão da Bolsa de Valores tem a ver com a empresa metalúrgica que fornece autopeças?

E eu emendei:

- Ahã Zé. E eu sei onde você pesquisou o termo AFTERMARKET!! Foi no GOOGLE não foi Zé?

- Foi?!?!?

- E aposto que você pegou logo uma das primeiras definições do que era AFTERMARKET não foi?

- Foi!!!?

- Pois é, e se você tivesse pesquisado mais alguns resultados, teria visto que AFTERMARKET também pode se referir ao mercado de reposição de autopeças!!! Te peguei hein Zé!!!

- (ZÉ) ?!?!?!?

Este episódio retrata fielmente o que aconteceu e o que acontece todos os dias.

A facilidade e agilidade proporcionada pelos mecanismos de busca na Internet e a falta total de capacidade de analisar o contexto, podem gerar absurdos como este.

Os serviços de busca na Internet, são um dos três maiores negócios no mundo virtual de hoje. Sua importância é fundamental.

Seja como fonte de dados para a Inteligência Competitiva ou seja como fonte de dados para a Pesquisa de Marketing, a Internet é imbatível quando se fala em agilidade, facilidade e baixo custo.

Entretanto, os problemas de confiabilidade da fonte e a dificuldade de se confirmar a autenticidade dos fatos relatados exige muito conhecimento e expertise dos analistas.

Pasmem: já ouvi de aluno que em breve não precisaremos mais de médicos, pois basta ver o resultado dos exames e pesquisar no GOOGLE e ver o que precisa ser feito para a cura da doença!!!

Já pensou se o Zé Francisco do texto acima fizesse isto?

Por melhor que seja a possibilidade de se buscar e encontrar informações relevantes no Google ou em qualquer outra fonte, qualquer usuário precisa ter conhecimento do assunto, noção de contexto para analisar a informação recebida, não se deixar levar pelo conhecimento raso proporcionado e buscar se aprofundar e verificar a idoneidade das fontes e dos fatos, sob pena de cometer erros incríveis como o exposto acima.

Se isto não acontecer, teremos que rezar muito para que "São Google" nos proteja e nos livre de todos os males.....

Amém!

José Geraldo de Araújo Guimarães
Mestre em Administração de Empresas
Sócio da FTG – Web, Sistemas e Métodos Ltda e Professor da Universidade Mackenzie e da UNIFIEO
prof.jose.geraldo@terra.com.br

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento