Sabe qual a relação entre estratégia e resultados?

Por trás de bons resultados obtidos em nossa vida ou em nossa empresa sempre há uma boa estratégia que foi colocada em prática, mas como criar uma estratégia? É disto que falo neste artigo

ESTRATÉGIAS E RESULTADOS

Estratégia é algo que fazemos ou utilizamos o tempo todo, mesmo que instintivamente.

A diferença entre a estratégia utilizada de forma instintiva e a estratégia de resultados é que esta última é algo pensado, analisado, arquitetado, para se começar a agir no momento em que se tiver obtido as informações e reunido os recursos necessários (financeiros, humanos, materiais, etc.) para que haja possibilidade de obtenção do melhor resultado possível dentro do que foi planejado, dentro do que a empresa deseja atingir.

Começar a agir antes de planejar muitas vezes nos leva à precipitação, e quando os resultados não aparecem ou acontecem de forma menor do que queríamos não percebemos que a falta de um planejamento foi o maior responsável por isso.

Realmente não podemos postergar demais o início de nossas ações, demorar em demasia para colocá-las em prática, porém devemos ser conscientes que o menor tempo que precisamos para começar a agir é o tempo que levaremos para pensar e arquitetar nossas ações, definindo “o quê” precisa ser feito e “como” será feito.

Estas definições devem ser registradas por escrito para que não se percam no tempo e não sejam esquecidas, principalmente seus detalhes e se tornarão nossos objetivos (o quê) e estratégias (como).

Nos negócios temos que detalhar ao máximo nosso plano para definir cada ação a ser realizada em cada área da empresa (financeiro, marketing, operacional e recursos humanos) e qual será a função de cada colaborador nas ações, de forma que viabilize atingir o patamar desejado pelos dirigentes, ou seja, de forma a atingir os objetivos (resultados) desejados.

Nesse sentido é que são realizadas as análises do ambiente macro (ambiente político-legal, econômico, social e tecnológico), do ambiente setorial (concorrentes, clientes, fornecedores, produtos substitutos, setor de atuação da empresa de uma forma geral), e da organização (competências, pontos fortes e fracos), pois fora da empresa é onde se encontram as possibilidades de crescimento ou de vir a ter problemas (oportunidades e ameaças); e dentro da empresa é onde se encontram as virtudes (pontos fortes) e falhas (pontos fracos) que precisam ser exploradas ou melhor trabalhadas.

São dessas análises que partem a formulação dos objetivos e estratégias, e a partir das estratégias que se definem as ações necessárias a colocar em prática visando se atingir os resultados, ou seja, é a partir das estratégias que chegamos aonde queremos.

ExibirMinimizar
aci baixe o app