RH proativo: quem sabe faz a hora, não espera acontecer

O RH só funciona bem e cumpre seu verdadeiro papel antecipando as necessidades dos clientes internos

O RH só funciona bem e cumpre seu verdadeiro papel antecipando as necessidades dos clientes internos. Para isso, não pode esperar as demais áreas pedirem o que desejam, e sim, pautada em uma boa e fundamentada iniciativa, oferecer soluções para problemas ou potencializar os resultados focando em oportunidades que nem sempre os gestores enxergam.

Gosto muito da metáfora do garçon e do sommelier. Como todos sabem o garçon é encarregado de servir os pratos e as bebidas solicitadas pelo cliente. O sommelier é diferente. É o especialista em vinhos. É ele quem pode lhe sugerir o tipo de vinho ideal para acompanhar seu jantar, ou ainda, lhe dar maiores informações sobre a uva, a safra, o tempo de envelhecimento e tudo mais.

O RH estratégico precisa ser um RH mais sommelier e menos garçon.

Não se deve esperar apenas a manifestação da gerência. Não existe mais espaço para aqueles que ficam aguardando os pedidos para começarem a trabalhar. É necessário que se busque descobrir quais são as questões importantes da empresa, assumindo a responsabilidade, sem esperar que os gestores, os principais clientes internos do RH, venham bater à porta.

Ter a iniciativa de oferecer alternativas faz com que o setor ganhe mais respeito e agregue mais valor.

Para ser proativo, podemos sugerir alguns caminhos:

Ter um bom sistema de mapeamento e gestão de competências: Com isso o RH é capaz de perceber as oportunidades de seleção e treinamento.

Ter uma boa metodologia de avaliação de desempenho: Para que o RH consiga identificar as ações de desenvolvimento e retenção de talentos.

Analisar Indicadores: Sejam específicos de Recursos Humanos ou sejam eles gerais da empresa, com base em indicadores pode-se sugerir projetos e ações estratégicas.

Buscar Informações da Empresa e Informações Externas: Vale a pena pesquisar o que ocorre dentro e fora da empresa. Assim, o RH será capaz de manter-se sintonizado com a realidade da organização e do mercado e tomar decisões, além de propor inovações, orientadas às necessidades do momento.

Estar em sintonia com o cliente interno: Nada melhor do que estar em contato direto com os clientes internos, pois, assim, antes mesmo deles pedirem, o RH será capaz de indicar caminhos e propor ações.

ExibirMinimizar
aci baixe o app