Café com ADM
#

RESENHA: O SEGREDO DE LUÍSA

RESENHA: O SEGREDO DE LUÍSA

EDNILSON BARBOSA DE OLIVEIRA (PUCPR)



Fernando Dolabela
. Mineiro e pai de três filhos, é pós-graduado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV - São Paulo) e Mestre em administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É também consultor do CNPq, empresário e diretor da FUMSOFT. Autor do livro “OFICINA DO EMPREENDEDOR” e “O SEGREDO DE LUÍSA” entre outras tantas obras escritas e publicadas nos mais importantes congressos da área. É criador do software de plano de negócios “MAKEMONEY”.

Com a obra O SEGREDO DE LUÍSA, Dolabela tem como objetivo contribuir para a escassa literatura existente sobre o assunto empreendedorismo, e também disseminar a idéia deste, orientando pessoas que buscam abrir seu próprio negócio. Dividida em cinco partes a obra apresenta desde a motivação e a descrição do perfil empreendedor de Luisa, até a consolidação do seu empreendimento.

Apresentando o estudo de mercado que ela faz, seu projeto de organização da empresa, passando por uma análise financeira de viabilidade do negócio. Moradora de Ponte Nova (MG), Luísa, que desde jovem trabalhava com Fernanda, sua tia-madrinha, e por quem tinha profunda admiração. Era estudante de Odontologia e namorada de Delcídio, este que por sua vez não demonstrava grande interesse nos estudos de Luísa, que se davam em Belo Horizonte.

Segundo Bernhoeft (1997, p. 23), “Existem pessoas que apresentam características empreendedoras desde muito cedo”. A estória de Luísa evidencia esta realidade acima descrita. Luísa, espelhando-se nos negócios de Fernanda, passa a vislumbrar um novo futuro para sua vida: Abrir seu próprio negócio – Goiabadas Maria Amália Ltda (GMA). Fernanda, no início não encoraja Luísa, porém passa a perceber que ela tem dentro de si um espírito empreendedor e começa a ajudá-la. Através de uma indicação de uma amiga, Luísa conhece o professor Pedro, do curso de computação, que passa a orientá-la. Após as primeiras conversas que tem com Pedro, Luísa sente-se mais confusa sobre o que realmente pretendia fazer, pois Pedro não respondeu às suas perguntas, ao contrário, levantou vários questionamentos sobre a empresa que Luísa queria iniciar. Ele aconselhou-a que fizesse um plano de negócios. Sugeriu também que conversasse com pessoas de sua família, e falasse com pessoas experientes, que já possuíssem algum tipo de negócio. Sugeriu um “padrinho”, que se possível, fosse um empresário para que a ajudasse a montar o negócio. Luísa, atendendo os conselhos de Pedro, procura o seu André, proprietário de uma fábrica de doces – Biscoitos Santa Luzia. Ela, preocupada em sensibilizá-lo quanto ao seu projeto, sente-se pressionada com perguntas que ele faz, quanto ao comprometimento com o projeto. Ela diz a ele que está deixando uma carreira de dentista, inclusive com emprego garantido para dedicar-se ao seu empreendimento. Seu André, convencido pelo argumento de Luísa, demonstra interesse em ajudá-la, e eles elaboram um plano de trabalho, inclusive com cronograma e prazo. Luísa começa então a fazer seu plano de negócios, porém, lembrando das palavras de seu André, que disse, que o estudo de viabilidade do negócio poderia sinalizar, inclusive, que o negócio poderia não ser interessante, não ser viável financeiramente. Porém, ela precisava começar, caso contrário, nunca saberia. Já, com o plano elaborado, Luísa se dá conta de que somente o produto com seu sabor agradável, não seriam garantia de sucesso. Era necessário identificar também um direcionamento para o seu negócio. Qual seria o nicho de mercado que exploraria. Seu produto deveria ter algo diferente, algo que o fizesse único. Quais seriam os pontos de vendas, o design, o preço. Pois todos esses detalhes poderiam influenciar o consumidor. “A estratégia de Marketing – preço, design de produto, serviço, embalagens e assim por diante. O marketing de alvo pode ser eficaz tanto em mercados domésticos quanto internacionais”. Longenecker (1998, p. 61).

Luísa então, passa a desenvolver um Plano de Marketing; ela irá tentar identificar o que o cliente espera do produto. A partir disso, irá desenvolver um produto que atenda ao cliente. Finalmente Luísa tinha conseguido responder suas indagações e também concluir a análise financeira para o empreendimento. Porém os valores para o investimento inicial, aos quais ela chegou, a surpreenderam – R$ 40.847,08. Refez todos os cálculos, porém não conseguiu fazer cortes para reduzir o valor de investimento sem comprometer a qualidade. Sem recursos, Luísa apela para o banco no qual seu pai tinha conta. Para viabilizar um financiamento ela teria que dar uma garantia real, como um imóvel, por exemplo. Como não dispunha de tal bem, Luísa corre para seu padrinho, que por sua vez orienta Luísa a fazer uma pareceria com outra empresa do mesmo seguimento que faria o investimento do capital. Ela não concorda em dividir seu sonho com ninguém. Porém sua razão diz que talvez essa seja sua última alternativa. André indica três empresários para que ela fosse conversar. Um dos possíveis parceiros, o primeiro que ela procurou, o Dr. Celso, era empresário de vários ramos de atividade, entre eles o de laticínio. Ele propôs a ela a compra do plano de negócios e da idéia da empresa. Disse que ela ainda era muito nova e que uma sociedade não seria o melhor, pois não tinha experiência. Em seu íntimo Luísa indignou-se, porém para não parecer indelicada disse a ele que iria pensar no assunto. Luísa tenta então um segundo possível parceiro: O seu Acácio, proprietário da Indústria de Alimentos Santa Luzia – IASAL. Um dos que havia participado de sua pesquisa de mercado, e futuro concorrente. Este propôs a Luísa uma sociedade, onde ela teria a participação de 10% na GMA. A administração seria por conta de Luísa, que é claro, estaria sob a supervisão do seu Acácio. Novamente ela se decepciona. Não queria ter a participação em somente 10% de seu sonho. Já sem esperança, e vendo na proposta do seu Acácio a melhor alternativa para dar início a realização de seu projeto, Luísa recebe um telefonema de Romeu Neto – A terceira opção de sociedade que seu padrinho havia lhe indicado, e que não pudera atender Luísa por motivos de viagem. Proprietário de uma indústria de compotas – Doceminas. Atualmente com a capacidade de produção ociosa, Romeu propõe a ela que utilize suas instalações para produzir a goiabada, em troca ele receberia um valor unitário pelo produzido. Ou então, propôs ele: Fazer um contrato de risco, onde ele bancaria a produção e teria a participação em 10% sobre o faturamento bruto. Luísa começa a ver então a possibilidade de realização de seu sonho se concretizando. No mesmo instante ela segue para Contagem (MG), para conhecer a fábrica, e fecha um contrato. Luísa consegue materializar seu projeto.

A Goiabadas Maria Amália Ltda torna-se uma realidade. Seus produtos são inclusive exportados. Estabelece parcerias nos Estados Unidos, Argentina e na Espanha. Luísa é eleita a Empreendedora Global do ano, do Estado de Minas. A GMA atinge 8 milhões de dólares em exportações. A obra “O Segredo de Luísa”, é de fundamental importância, pois apresenta o desenvolvimento de uma idéia: Sua concepção, seu planejamento e sua execução. A estória de Luísa é a história de tantos outros empreendedores, que conseguiram realizar seus sonhos. A obra contribui para nortear os querem arriscar no sonho do próprio negócio, e também para o enriquecimento da literatura sobre o tema empreendedorismo, tão escassa no momento. A linguagem do texto é de fácil entendimento, com conteúdo cheio de detalhes, e que apresenta boa coerência em sua estruturação. O tema é relevante, pois sugere o aprendizado ou formação do acadêmico como empreendedor, e não empregado. Este livro é uma boa sugestão para leitura, tanto para acadêmicos como para pessoas de outras áreas, e também para aqueles que pretendem serem empreendedores.

BIBLIOGRAFIA


DOLABELA, Fernando. O SEGREDO DE LUÍSA. São Paulo: Picture, 1999.
BERNHOEFT, Renato. COMO TORNAR-SE EMPREENDEDOR EM QUALQUER IDADE. São Paulo: Nobel, 1997.
LONGENECKER, Justim G.; MOORE, Carlos W. e PETTY, J. William. ADMINISTRAÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS: Ênfase na gerência empresarial. São Paulo: Makron Books, 1998.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.