Redução sustentável de custos na crise
Redução sustentável de custos na crise

Redução sustentável de custos na crise

O grau de inadimplência está em patamar elevado, fato que leva os credores a serem mais maleáveis na negociação

É de amplo conhecimento a fragilidade da nossa economia e do cenário político atual, fato que implica diretamente no bolso dos consumidores e, consequentemente, nas rotinas empresarias. Diante dessa situação, recomenda-se a realização de uma análise holística dos processos da empresa, seguida da elaboração de um plano de ações, visando a redução sustentável de custos, ação imperativa para minimizar os impactos da crise e tornar a empresa mais competitiva. Incluir ações simples no planejamento estratégico empresarial pode auxiliar os gestores na redução do custo e potencialização das atividades da organização.

Uma preocupação primordial e que não deve sair nunca da pauta de prioridades é a retenção da clientela. O empresário deve cuidar bem do seu principal ativo. Isso pode ser realizado por meio de mecanismos como pesquisas de satisfação, investimento em equipe de vendas e serviços de atendimento e marketing, de forma a proporcionar uma experiência surpreendente aos clientes. Estratégias para fidelizar e atrair novos públicos deixam a empresa sempre à frente da concorrência. Afinal, mesmo em tempos de instabilidade econômica as pessoas sabem reconhecer e valorizar um atendimento único.

A valorização da equipe funcional também é fundamental. A existência de um organograma bem projetado é de extrema importância, no qual as funções e cargos sigam uma estratégia funcional, dinâmica e econômica. Funcionários bem integrados e capacitados se sentem valorizados, aumentando assim o capital intelectual da empresa, contribuindo diretamente para seu crescimento e estabilidade.

Manter um bom cadastro de fornecedores também pode ser um diferencial para uma boa gestão estratégica de compras. Potencializando a concorrência entre os fornecedores, as chances de conseguir orçamentos diferenciados e com preços mais acessíveis é maior, diminuindo assim os custos da empresa. Além disso, é preciso ter um controle do estoque bem rigoroso, mantendo volume mínimo de acordo com as vendas. É de extrema importância também calcular a viabilidade de descontos em compras numerosas para produtos de alta rotatividade.

Outra dica para este momento é a revisão de dívidas. O grau de inadimplência está em patamar elevado, fato que leva os credores a serem mais maleáveis na negociação. Existem diversas medidas extrajudiciais e judiciais que auxiliam na redução dos encargos e até mesmo nos valores principais dos débitos.

E como o assunto é cortar custos, pensar nos gastos variáveis, como os planos de telefonia, pode fazer toda diferença. Atualmente existem diversos aplicativos que nos permitem a comunicação gratuita, tais como Whatsapp, Imo, Skype, dentre outros. Essas tecnologias devem ser usadas a favor do empresário. É possível ainda negociar os pacotes com as operadoras, buscando boas promoções.

Existem atualmente diversas medidas de redução do custo fiscal, previdenciário, débitos bancários, débitos trabalhistas, dentre inúmeras outras. Desse modo, uma boa consultoria é vista neste momento como investimento. Um profissional especializado pode auxiliar o gestor a traçar estratégias seguras de contenção e redução do passivo, mantendo o crescimento sustentável da empresa. A ordem é economizar, sempre.

Publicado originalmente no site Hoje em Dia

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento