Razão ou emoção? Qual modelo de treinamento é mais eficaz?
Razão ou emoção? Qual modelo de treinamento é mais eficaz?

Razão ou emoção? Qual modelo de treinamento é mais eficaz?

Uma das maiores reclamações da área de RH e T&D é que os treinamentos oferecidos não produzem os efeitos desejados

Uma das maiores reclamações da área de RH e T&D é que os treinamentos oferecidos não produzem os efeitos desejados. A empresa investe tempo e recursos na expectativa de motivar seus funcionários a se engajarem nos objetivos corporativos e a produzirem com mais qualidade, mas após algum tempo tudo volta ao estagio inicial. Mas, porque isso acontece?

Existem no mercado dois modelos de treinamento: os que mexem com a emoção e aqueles que acionam a razão. Cada um deles tem função e objetivos claros para os seus participantes e é neste ponto que muitos escolhem a opção errada e por isso, não conseguem atingir os objetivos esperados com o investimento.

Os treinamentos que mexem com a emoção fazem com que as pessoas pulem, sorriam, cantem, batam palmas, chorem, abracem seus colegas, reflitam sobre suas emoções passadas, assistam vídeos de “heróis” da vida, conduzem ao mundo de Alice fazendo com que todos os participantes saiam vibrando da sala ou auditório. O resultado deste modelo é passageiro e uma semana depois, tudo volta ao normal.

Os treinamentos que acionam a razão fazem com que todos os participantes se vejam em um mundo real e reflitam sobre o que fazem, como poderiam fazer melhor, as consequências das suas escolhas e o que pode acontecer se não fizerem nada. Você não vai ao mundo de Alice. Você é empurrado para o mundo real fazendo com que, quando saírem da sala ou auditório, saiam com vontade de fazer e deixem para traz o comodismo e a zona de conforto.

Para saber qual modelo contratar você precisa entender que motivação é coisa do passado. Todos estamos permanentemente motivados seja pelo medo de perder o emprego, benefícios, filhos, etc. Sempre há um motivo para irmos trabalhar. Hoje você precisa despertar o sentimento do querer fazer, do engajamento, do comprometimento, da responsabilidade, da vontade, e isso só se consegue trazendo a todos para o mundo real acionando em cada um o sentimento da razão, sempre com os pés no chão.

Não leve seus funcionários para o mundo de Alice. Mantenha-os no mundo real.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Arildo Ramos

    Arildo Ramos

    Company Administrator - Corporate Management - People Management - Disponível para grandes desafios

    café com admMinimizar