Quem disse que propaganda é marketing?

Certamente você já ouviu falar pelo menos uma vez na vida: “aquilo foi só jogada de marketing”

Certamente você já ouviu falar pelo menos uma vez na vida “aquilo foi só jogada de marketing”, referindo-se a alguma propaganda de algum produto/serviço ou mesmo falando sobre algum candidato em uma campanha eleitoral.

Os profissionais de marketing sabem muito bem o quanto o senso comum os persegue, onde às pessoas, mesmo com uma infinidade enorme de informações disponíveis, ainda hoje insistem em falar que propaganda é marketing. “Fulano, viu aquela propaganda do candidato tal? Vi sim, mas aquilo é só jogada de marketing”.

Já estamos acostumados a ouvir essa frase diariamente, mas ela fica ainda mais “gritante” quando chegam os períodos de campanhas eleitorais. Nos negócios empresariais, não é muito diferente. Philip Kotler em seu livro “Marketing 3.0” (p. 18) traz uma definição de marketing criada pela “American Marketing Association” em 2008 muito legal, que diz: “Marketing é a atividade, conjunto de instituições e processos para criar, comunicar, oferecer e trocar ofertas que tenham valor para consumidores, clientes, parceiros e para a sociedade como um todo”.

Peter Drucker (apud Kotler, 2000, p. 30) diz que a meta do marketing é “conhecer e compreender tão bem o cliente que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda por si só”. Na verdade, Drucker afirma que os departamentos de marketing devem ter uma estratégia tão boa e eficaz para descobrir os desejos e necessidades dos seus clientes, que na hora de entregar um produto ou serviço, ele aconteça de forma espontânea, sem precisar exclusivamente de divulgação para que os clientes o comprem.

Diante desses conceitos disseminados por Kotler, Drucker e demais profissionais da área, fica ainda mais claro que propaganda não é marketing. Propaganda, na verdade, é apenas um dos componentes do composto mercadológico ou mix de marketing definidos por McCarthy (apud Kotler, 2000, p. 37) onde ele classificou mix de marketing em quatro grupos amplos, mais conhecidos como 4Ps do marketing: Produto, Preço, Praça e Promoção (propaganda, publicidade, etc). Portanto, marketing é propaganda, porém, propaganda não é marketing.

Referências:

KOTLER, Philip. Administração de marketing. Trad. Bázan Tecnologia e Lingüística. 2. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

KOTLER, P.; KARTAJAYA, H.; SETIAWAN, I. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

ExibirMinimizar
aci baixe o app