Quanta informação?

O crescimento exponencial, mesmo quando explicado, parece um truque. Assim, é a lei da informação. Porém será que estamos preparados para o futuro, que Bill Gates chama de “A Estrada do Futuro” ?

Vivemos em uma sociedade onde a informação assume cada vez mais uma importância crescente, sendo assim, a gestão de sistemas de informação e a sua inserção na estratégia empresarial é um fator chave para o desenvolvimento empresarial.

Se por um lado, ajudam a detectar novas oportunidades e criar vantagens competitivas, por outro, ajudam a empresa a se defender de ameaças provenientes da concorrência.


Em seu livro A estrada do futuro, Bill Gates narra uma estória interessante.

Conta que o rei Shirham, da Índia, ficou tão satisfeito quando um de seus ministros inventou o jogo de xadrez que disse a ele:

- Estou encantado com sua invenção, assim, você pode pedir o que quiser que eu lhe darei.

O ministro saudou o rei e disse:

- Majestade, peço-lhe que me dê apenas um grão de trigo para a primeira casa do tabuleiro de xadrez, dois grãos para a Segunda casa, quatro grãos para a terceira e assim por diante, sempre dobrando o número de grãos, até que se completem as 64 casas.

O rei comoveu-se com a modéstia do pedido e mandou que trouxessem um saco de trigo. Depois pediu que se contassem os prometidos grãos sobre o tabuleiro.

Na primeira casa da primeira fila colocaram um pequeno grão. Na Segunda casa, dois grãozinhos de trigo. Na terceira havia quatro, depois oito, dezesseis, 32, 64, 128. Na casa oito no final da primeira fila, o mestre das provisões do rei Shirham contara um total de 256 grãos.

O rei, que acompanhava atentamente a contagem, não mostrou grandes preocupações. Talvez houvesse um pouquinho mais de trigo sobre o tabuleiro do que imaginara, mas nada que provocasse surpresa.

Considerando-se que levava um segundo para contar cada grão, a contagem até ali consumira cerca de quatro minutos. Se uma fileira de casas fora completada em quatro minutos, tente adivinhar quanto tempo levaria para contar os grãos de trigo em todas as 64 casas do tabuleiro. Quatro horas? Quatro dias? Quatro anos?

Quando o mestre das provisões terminou a segunda fila, percebeu que trabalhara cerca de dezoito horas, só contando os 65.535 grãos. Ao final da terceira das oito filas, haviam se passado 194 dias na contagem dos 16,8 milhões de grãos responsáveis por 24 casas.

E ainda restavam 44 casas vazias.

O rei logo foi informado que a última casa teria que ter 18.446.744.073.709.551.615 grãos de trigo, que exigiriam 584 bilhões de anos para serem contados.

Somente para fazer um paralelo, as estimativas atuais para a idade da erra ficam em torno de 4,5 bilhões de anos.

Segundo a maioria das versões dessa lenda, o rei Shirham percebeu, que fora enganado e mandou decapitar seu esperto ministro.

Nenhuma experiência em nosso cotidiano nos prepara para as implicações de um número que dobra muitas vezes. O crescimento exponencial, mesmo quando explicado, parece um truque. Assim, é a lei da informação. Porém será que estamos preparados para o futuro, que Bill Gates chama de A Estrada do Futuro ?

O volume de informação que recebemos em nosso dia a dia é quase proporcional a estória do rei, cabe a nós mapear as que interessam e usa-las de forma adequada, este pode ser o segredo do sucesso de muitas empresas.


Exibir