Primeiros passos para se obter o sucesso financeiro - 2º passo: corte de custos

Está é a segunda parte do projeto financeiro pessoal, esse artigo irá auxiliar no processo de redução de custos desnecessários, custos que não percebemos, mas que causam um imenso rombo financeiro em nosso orçamento mensal

Esta etapa é muito importante, pois iremos começar a aprender a cortar custos e economizar em pequenas coisas.

Sabemos que a primeira regra deste projeto é mudança de hábitos, e cortar custos é como cortar na raiz uma arvore grande e pesada, porém cheia de cupins, que em algum momento, que na maioria das vezes pode cair no pior momento de sua vida e causar um grande estrago.

Cortar maus hábitos pela raiz dá trabalho, é cansativo e causa grande desconforto emocional, porém essa ação quebra por completo o orgulho e o conforto.

Cortar custos não é achar que se tornou um “Edward mãos de tesouras” e sair cortando todos os custos e achar que tudo é desnecessário e acabar em uma vida monótona, regrada ao extremo e não saber casar os pontos positivos e negativos para equilibrar a vida financeira de maneira saudável e feliz.

O segundo passo é entender o que é custo desnecessário e custo justo, é entender o que deve ser cortado e o que deve ser reduzido, e para isso vamos iniciar com um pequeno questionário, logo após iremos entender o que é custo justo e custo desnecessário.

Custo Desnecessário

Custos desnecessários são os piores inimigos das finanças pessoais, pois na maioria dos casos esses custos são prazerosos ou divertidos.

Abaixo alguns custos que no presente momento causa um enorme desfalque nas finanças.

x Custos com fast food.

x Idas desnecessárias aos shoppings.

x Fazer compras com frequência (Ex.: Leite, arroz, feijão...) (Dica: fazer uma ponderada de quantos produtos alimentícios são consumidos mensalmente, a partir deste valor realizar uma compra de preferência em Atacados, pois o custo é menor e os benefícios valem a pena).

x Realizar muitas visitas ao salão de beleza.

x Consumir em alta escala guloseimas em geral, além de ser prejudicial à saúde, o custo é alto.

Os exemplos acima causam uma grande dor de cabeça e muito arrependimento no fim do mês, mas, se privar destes custos totalmente não é saudável, tudo tem sua medida certa. Saber administrar esses custos melhora a vida e melhora o companheirismo matrimonial e familiar.

Abaixo algumas dicas positivas com relação à redução de custo saudável.

ü Ir ao parque nos finais de semana, ou pelo menos duas vezes ao mês. O contato com a Natureza nos aproxima de Deus, e é um ótimo tratamento para a mente, pois alivia todo cansaço rotineiro.

ü Preparar um jantar a dois ou em família é uma ótima pedida, o investimento sai por menos de R$30. (óbvio que não pode extrapolar, massas pode ser uma excelente ideia).

ü Filme no fim de semana em família é a melhor escolha para o final de semana.

ü Uma boa caminhada pela manhã é essencial para a saúde e para o bolso, além de ser muito relaxante é custo zero. Leve uma garrafa com água e admire cada movimento, carros, cachorros, pessoas, insetos, observe tudo ao seu redor, medite em tudo, isso alivia o stress.

Existem diversas outras coisas que se pode fazer com zero custo, ou custos baixos. A redução de custos não é um meio de cortar todos os custos, é retirar tudo que não é benéfico e transforma-lo em benéfico, é a própria definição de economia que é administrar algo com recursos escassos,

Resista aos impulsos

Os primeiros meses de redução de custos são os mesmos meses de uma construção de processos e passos sólidos de uma empresa. São difíceis, complicados, e de muita renuncia e coragem, porém os resultados são duradouros e de resultados positivos.

Sempre que surgir o desejo de consumo por algum bem ou serviço, coloque na balança qual a prioridade, o que vai trazer de beneficio, e se o retorno em resultados suprirá suas reais necessidades. Sempre que surgir alguma dúvida referente aos quesitos de necessidades e impulsos, leia novamente as dicas no tópico anterior.

Não desanime e nem desista, pois falta pouco para os resultados surgirem.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento