Poupança ou CDB?

Dois dos investimentos mais comuns e muitas dúvidas

Há algum tempo fiz um artigo e um vídeo (que hoje é um dos mais vistos do meu canal, já tem mais de 15 mil views no youtube e está no fim deste artigo) sobre esse assunto e decidi colocá-lo aqui, para ajudar ainda mais pessoas a tirarem as dúvidas sobre o tema.

Uma dúvida recorrente entre as pessoas que tem algum recurso para investir é sobre qual a melhor alternativa de investimento que proporcione segurança e liquidez ao investidor, além de permitir aplicações de valores pequenos.

Inúmeras pessoas já me perguntaram sobre isso. Essa dúvida normalmente recai sobre dois dos tipos mais comuns de investimentos, que são a Poupança e o CDB - Certificado de depósito bancário. Vamos abordar aqui as diversas características dos dois produtos e fazer algumas simulações que permitirão a você analisar melhor caso decida fazer um investimento.

RENTABILIDADE
Tanto a poupança quanto o CDB são investimentos de renda fixa, ou seja, você saberá qual será a sua remuneração no momento da aplicação e como ela será paga. Títulos de renda fixa funcionam como uma espécie de empréstimo que você faz ao banco, sendo remunerado por isso.

A poupança possui duas formas de cálculo da remuneração. Quando a taxa SELIC (taxa básica de juros da economia) for superior a 8,5% ao ano a poupança terá rentabilidade de 0,5% ao mês mais a TR (taxa referencial). A taxa referencial é utilizada como uma espécie de correção monetária do valor para minimizar os efeitos da inflação sobre o dinheiro, embora há muito tempo apresenta um percentual bem abaixo da alta de preços representada pela inflação. Se a taxa SELIC - meta cair abaixo de 8,5%, a poupança passa a render 70% da taxa SELIC. Apresentamos abaixo a taxa referencial durante o ano de 2014 e a rentabilidade da poupança no mesmo período:

Mês/AnoValor TR (%)Rentabilidade Poupança (%)
01/20140,11260,6126
02/20140,05370,5537
03/20140,02660,5266
04/20140,04590,5459
05/20140,06040,5604
06/20140,04650,5465
07/20140,10540,6054
08/20140,06020,5602
09/20140,08730,5873
10/20140,10380,6038
11/20140,04830,5483
12/20140,10530,6053
ANO 20140,85606,856



A remuneração do CDB pode ser pré-fixada, para aplicações com data de resgate e rentabilidade pré-definidas e sem a possibilidade de resgate antecipado, ou pós-fixado (tipo mais comum), que normalmente paga um percentual atrelado a determinado indicador financeiro, sendo o CDI o indicador mais comum. Os bancos pagam normalmente de setenta por cento a cem por cento do CDI, dependendo principalmente do valor disponível para aplicação. A partir deste percentual é possível então definir se a rentabilidade do CDB foi maior ou menor que a da poupança no mesmo período.

Diferentemente da poupança, o CDB apresenta rentabilidade diária, ou seja, enquanto na poupança só se tem rentabilidade depois de um mês (retirando o dinheiro antes perde-se a rentabilidade), no CDB é possível ter ganhos a partir de primeiro dia de aplicação.

TRIBUTAÇÃO
No CDB há a cobrança (apenas sobre os rendimentos) de IOF para resgates antes dos primeiros 30 dias (a alíquota zera após esse período) e também imposto de renda com alíquotas decrescentes dependendo do prazo do depósito, conforme tabela abaixo:

Prazo de AplicaçãoAlíquota de IR
Até 180 dias22,5%
De 181 dias até 360 dias20%
De 361 dias até 720 dias17,5%
Acima de 721 dias15%

A poupança é isenta de tributação, ou seja, a rentabilidade apresentada já é a rentabilidade real do investimento.

LIQUIDEZ
O CDB é um depósito que possui prazo fixo para resgate, ou seja, ao colocar o seu dinheiro em CDB haverá uma data limite em que o recurso será automaticamente resgatado em sua conta se você não resgatá-lo antes.

Muitos bancos oferecem a possibilidade de deixar tanto a poupança quanto o CDB no que chamamos de resgate automático, ou seja, o recurso fica disponível na conta do cliente para saque imediato e se ocorrer qualquer débito na conta que gere algum saldo devedor o sistema resgata automaticamente os recursos e os credita em conta-corrente. Isso pode ser interessante se você tem dinheiro parado em conta-corrente, pois com a rentabilidade diária do CDB você pode ter rendimentos diariamente e ter ainda o dinheiro disponível em sua conta sempre que precisar.

INVESTINDO NA PRÁTICA
Tanto na poupança quanto em CDB a aplicação pode ser feita no banco que você tem conta. Ambos são de simples aplicação e resgate, podendo essas operações serem feitas por Internet, caixas eletrônicos ou no atendimento pessoal.

Para facilitar o entendimento vamos a alguns exemplos de aplicações entre CDB e poupança em determinado período.

CapitalPrazoRentabilidadeValor Acumulado CDBValor Acumulado Poupança
R$ 1000,0003/01/2015 a 03/02/2015CDB: 80% CDI*
POUPANÇA: 0,6010**
Bruto R$ 1007,36
Imposto de renda: 22,5% - R$ 1,656Líquido:
R$ 1005,70
R$ 1006,01

* Valor que pode variar entre bancos. CDI Janeiro: 0,92%
** fonte: Banco Central do Brasil

Vimos que na situação acima a poupança teve rentabilidade líquida superior à do CDB, considerando que houve o resgate do valor em 31 dias. No caso de valores superiores de investimento ou caso você consiga em seu banco um percentual de remuneração maior no CDB, a situação pode se inverter, como no exemplo abaixo:

CapitalPrazoRentabilidadeValor Acumulado CDBValor Acumulado Poupança
R$ 1000,0003/01/2015 a 03/02/2015CDB: 85% CDI*
POUPANÇA: 0,6010**
Bruto R$ 1007,82
Imposto de renda: 22,5% - R$ 1,759Líquido:
R$ 1006,06
R$ 1006,01

* percentual pode variar entre bancos. CDI Janeiro: 0,92%
** fonte: Banco Central do Brasil

Perceba na tabela acima que se o percentual de remuneração oferecido pelo banco for de 85%, ou seja, 5 pontos percentuais acima do primeiro exemplo, a situação já se inverte, tornando o CDB mais atrativo.

CaracterísticaPoupançaCDB
Investimento inicialQualquer valorVaria de banco para banco, geralmente a partir de R$ 500,00
Rentabilidade0,5% + TRPercentual pré-definido ou percentual de algum índice, normalmente o CDI.
TributaçãoNão háImposto de renda decrescente dependendo do tempo de depósito.
LiquidezDiária, mas só paga juros na data de aniversárioDiária (há tipos de CDBs com prazo de bloqueio)

SEGURANÇA
Uma boa notícia em relação ao CDB e a poupança é que os dois investimentos são garantidos pelo FGC - fundo garantidor de crédito, que garante até duzentos e cinquenta mil reais por CPF e por instituição financeira. Isso significa que em caso de falência do banco o investidor tem até esse valor garantido, o que dá bem mais segurança para a aplicação.

Enfim, com todas essas informações você já pode tomar a melhor decisão para o seu caso quando for fazer algum investimento de curto prazo, principalmente. É bom lembrar que no cenário atual, a poupança apresenta rentabilidade líquida negativa, já que a inflação está bem acima da remuneração desse investimento.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento