Café com ADM
#

Porque o pais não cresce mais?

A edição de hoje (25/02/06) de O Globo tem como principal notícia de capa o fato da economia crescer apenas a metade do que o PRESIDENTE PROMETEU e incluiu alguns notáveis respondendo a esta questão: Porque o Brasil não cresce mais? Entre as respostas daqueles temos os seguintes motivos: juros altos, falta de estímulo e política fiscal mais dura. Dólar mais alto superávit fiscal mais baixo e uma política de desenvolvimento, etc. O pais não cresce mais porque economistas, políticos, jornalistas, intelectuais não tem coragem de dizer a verdade. No entanto a verdade está na própria edição em diversas outras reportagens e por trás da frase citada acima "que o PRESIDENTE PROMETEU" de duas declarações atribuídas ao presidente (com p minúsculo mesmo): "...PENSO QUE PODEMOS CRESCER 5% EM 2005" e "...Não sou economista, não sou especialista, mas vou dizer: este ano a gente vai surpreender outra vez..." A resposta é clara: Não crescemos mais porque não temos planejamento, vivemos no "achismo", na crença de que nossas riquezas poderão se sustentar por si só indefinidamente. Jornalistas, economistas e intelectuais e mais surpreendentemente os empresários não tem coragem de dizer que ao cessar a dinâmica gerada pela imensa riqueza natural tomaremos nosso verdadeiro rumo direção aos piores países da África ou da América latina. Vejamos outros porquês desta afirmação: Mensalão, CPI's, marcos valérios e PT's por um lado. Por outro, carga tributária bate novo recorde, Pior resultado da agropecuária desde 97, Desafio total à lei e à ordem. O pais está tomado de todo tipo de ilegalidade seja nos transportes, no comércio, no tráfico de drogas, nos foras da lei que alimentam a indústria do suborno. Diversas bombas relógios armadas como é o caso do déficit da previdência. A bolsa de valores flutua à vontade dos especuladores. Ações que em um dia sobem 11% no outro caem 10%. Devastamos nosso meio ambiente de forma tão agressiva que breve teremos conseqüência ao clima que colocará em perigo nossas plantações que acredito ser o maio peso na composição de nosso PIB. Sem contar os sem terras etc. O que fazer então para o pais crescer mais e de forma sustentável. Vamos acreditar que a partir de hoje todas as pessoas são honestas e se preocupam com o seu próximo. O que faríamos: 1 Um planejamento de longo prazo. Definiríamos dentro os itens que formam o índice de produtividade aqueles que considerássemos mais apropriados para sermos o pais com a melhor qualidade de vida em 50 anos Por exemplo: Em 50 anos o Brasil será a primeira economia do mundo, terá a menor proporção de distribuição de renda (com seriedade não se falaria em renda per capita). Terá os melhores índices educacionais do planeta, será o pais que mais recompõe o meio ambiente etc. Tais metas seriam revisadas para garantir o cumprimento das mesmas, porém seriam imutáveis. Cada Presidente (desta vez com P maiúsculo) deverá cumprir as metas do período em que estivesse governando e seria submetido, a cada ano, a verificação dos resultados e caso não cumprisse as metas perderia o mandato. Um caso prático: Digamos que a meta para os próximos 50 anos fosse que o Brasil seria a primeira economia do mundo. Isto significa que o PIB brasileiro seria de USD 12 trilhões. Considerando nosso PIB hoje (USD 632BI) teríamos que crescer USD 11 tri e 300 bi. Considerando 50 anos significa que em 2006 nosso PIB deveria ser de USD 851 bi o que representa um crescimento de 37% no ano. Se esta sugestão fosse colocada em prática espero que tenha metas mais realistas e caso não seja que pelo menos desta vez jornalistas, economistas, intelectuais e empresários digam a verdade ao invés de se omitirem. Pois em com uma simples conta de subtrair e dividir vemos que jamais seremos o país do futuro tão alardeado.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.