Por que quero ser empreendedor?

Na história do pensamento da humanidade a questão do ser foi um dos temas que mais se debatia para conseguir uma explicação racional; ainda hoje o ser é questionado por uma simples coisa, a dificuldade de encontrar uma resposta

Acredita-se que o trabalho dignifica o homem. É capaz de gerar prazer, gosto e satisfação pelo que faz. Sendo assim, o "ser" do humano, a sua capacidade de existir é transformada naquilo que ele faz. Ou seja, quando estou para responder a mais antiga indagação do homem, "quem sou eu", a resposta mais óbvia que vem a cabeça é: meu nome é fulano, sou profissional da área X. Nesse momento, o ser se torna aquilo que ele faz.

Então, porque quero ser empreendedor?

Quando consegui responder a esse questionamento, busquei fugir de todo conceito até então aprendido sobre quem é o empreendedor, e tomei como principio fundamental a minha própria existência. Não buscando simplismente a dualidade das coisas, mas compreendendo que sou razão e emoção, duas carateristicas essenciais para compreender-me como empreendedor, ou arrisco a dizer, simplesmente humano.

Há diversos autores que defendem a ideia do pensamento positivo, ou seja, naquilo que eu penso, eu me torno. Todavia, a minha existência precede o meu pensamento, que será formado a partir das minhas necessidades e experiência com o conhecimento.

Portanto, para responder à grande indagação - "por que quero ser empreendedor" - não vejo como definir um método ou respostas bastante elaboradas, pois, necessita saber qual é o maior sonho do ser que deseja empreender. Como diz a teoria, há empreendedores por oportunidade e por necessidade. Porém, só vejo sentido na resposta se ela conduzir o empreendedor a de fato ser um sujeito que busque transformar a realidade humana e social sendo justo, ético, moral e humilde.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento