Planejar o tempo para alcançar metas

Planejar o tempo significa sistematizar prioridades que nos leve a resultados mais satisfatórios em nossa vida pessoal, familiar, social e profisional.

Ao traçar objetivos para a nossa vida, ao definirmos aonde queremos chegar, precisamos aprender a administrar o uso do tempo necessário ao seu alcance.

O tempo é precioso recurso e seu desperdício pode nos colocar em situações de forte pressão física e emocional.

Se não o soubermos racionalizar, nossos objetivos ficarão à deriva.

Planejamos o tempo ou estamos sempre com a sensação de que corremos contra ele?

Cabe diferenciar se o que nos falta é tempo ou foco, ao nos permitirmos gastar horas a fio com tantas interferências que nos distanciam daquilo que consideramos essencial no aqui e agora.

Temos a sensação de que estamos sob pressão em relação ao que precisa ser feito?

Temos 24 horas por dia. Nem mais, nem menos.

Eis o convite: planejar o tempo na direção daquilo que é realizador para sua vida.

E planejar o tempo é ir para além do controle de horas e executar tarefas dentro dos prazos estabelecidos e com alguma folga.

É evitar que as tarefas sejam sempre adiadas para o dia seguinte, de modo a se tornarem urgentes e escolher entre o que é relevante ou irrelevante, enquanto ação a ser empreendida nos mais distintos contextos.

Com que nos comprometemos ao planejarmos o tempo e para que, qual a finalidade ao escolher entre isso ou aquilo?

Ao administrarmos o tempo, reorganizamos a vida com a multiplicidade de papeis e suas respectivas demandas. Colocarmo-nos em proximidade em relação aos objetivos de médio e longo prazo para a nossa vida pessoal e profissional, alinhada à visão traçada por nós.

Definir estratégias e praticá-las são passos indispensáveis para obtermos mais tempo para viver os relacionamentos, os momentos de descanso e lazer, com conexão e leveza.

Para alcançarmos êxito na otimização do tempo e alcançar metas é necessário identificarmos as emoções que nos visitam e nos gatilham no sentido de adiarmos o planejado.

Refletirmos, ainda, acerca do devemos manter, eliminar, incluir e evitar para alcançarmos os objetivos aos quais nos propomos ao final do dia, da semana ou do mês.

A descrição de metas por meio de objetivos específicos, mensuráveis e alcançáveis, com seu detalhamento em etapas, vai requerer planejamento permanente do tempo para ser efetiva em sua materialização.

Quais as principais rotinas que fazem parte do seu dia a dia? Descreva-as.

Qual o tempo gasto com elas?

O que deve suprimir e enxugar?

Ao listar o que deve ser feito hoje, evita-se o transformar em urgente amanhã.

O que se ganha ao otimizar o tempo?

Identificar as rotinas diárias e realizá-las, trarão bem-estar, ao banir para longe a sensação de desorganização e sobrecarga, resultantes da atitude de deixar sempre para depois o que pode ser feito agora.

Quem o poderá auxiliar na otimização do tempo, de modo a concretizar suas metas?

De que apoios necessita?

Que tarefas podem ser delegadas sem prejuízo, desde que, previamente, acordadas com quem as executará?

Descentralizar para alcançar metas.

Quanto mais nos dispormos a fazer hoje o que requer execução, mais tempo teremos para usufruirmos cada momento com qualidade de vida e propósito.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento