Planejamento: seu negócio está pronto para 2019?

O próximo ano já chegou e junto com ele a necessidade do empreendedor planejar e explorar oportunidades para o seu negócio!

Você está se perguntando neste momento o que fará em 2019 para que seu negócio cresça ou pelo menos se mantenha competitivo no mercado? Está em dúvida sobre quais serão as oportunidades e tendências de mercado para o este novo ano?

Caso tenha respondido sim para alguma das perguntas acima, vale muito a pena ler este artigo!

2019 já chegou, desta forma, é importante que você tenha em mãos o planejamento da sua empresa, assim começará o ano a todo vapor e com maiores chances de conquistar os resultados desejados. Caso ainda não tenha feito ou finalizado o planejamento deste ano, segue abaixo algumas dicas importantes.

Independentemente da estratégia escolhida para garantir o crescimento do seu negócio no próximo ano, ele terá início por meio de um bom planejamento. Ele deve ser de conhecimento de todos da equipe para que cada um saiba do seu papel, além da sua importância para o alcance dos objetivos e metas da empresa.

Antes de pensar em 2019, reflita sobre 2018. Reflita com a sua equipe quais foram as principais razões para o sucesso das metas alcançadas e quais os aprendizados das metas não atingidas.

Após refletir sobre os erros e acertos de 2018, está na hora de pensar em 2019, e para iniciar o planejamento do próximo ano a minha sugestão é que você faça a análise SWOT da sua empresa. SWOT é a sigla em inglês para Forças (Strengths), Fraquezas (Weakness), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats), também conhecida como FOFA.

As forças e as fraquezas do seu negócio estão sobre total domínio do empreendedor, ou seja, dependem somente de você e da sua equipe para mantê-las ou modificá-las, sendo que as forças representam os pontos fortes do seu negócio e as fraquezas aqueles pontos a melhor. Exemplos: localização da empresa, recursos físicos e tecnológicos, equipe de colaboradores, marca e/ou patente, produtos/serviços que a empresa produz, carteira de clientes, capital de giro, etc.

As oportunidades e as ameaças não estão sob o domínio da empresa, elas são fatores externos ao negócio, sendo que as oportunidades são a mola propulsora ao crescimento do negócio e, por outro lado, as ameaças são os fatores que impedem o crescimento da empresa. Exemplos: taxa de juros, câmbio, comportamento do consumidor, concorrência, legislação entre outros.

Agora que você já conhece a análise SWOT, o próximo passo é descrever com o apoio da sua equipe no mínimo 5 forças e 5 fraquezas e, em seguida, no mínimo 3 oportunidades e 3 ameaças, pois quanto mais pontos vocês conseguirem descrever mais rica ficará a análise da sua empresa. Para facilitar a identificação e o entendimento dos fatores externos à sua empresa é importante que você faça uma pesquisa de mercado.

Após realizar a tarefa indicada acima você já terá uma visão clara das forças e fraquezas do seu negócio, além das oportunidades e ameaças que o mercado oferece. Com a análise SWOT da sua empresa em mãos você terá as informações mínimas necessárias para estabelecer os objetivos do seu negócio para 2019 e verificar quais deles são possíveis de serem alcançados e de qual maneira isto será feito.

Para o alcance dos objetivos deve-se estabelecer planos de ação que geram dois efeitos: primeiro é maximizar os pontos fortes da sua empresa para explorar as oportunidades que o mercado oferece, o segundo é minimizar ao máximo suas fraquezas para reduzir o impacto das ameaças existentes no mercado para o seu negócio. Para elucidar e tornar mais clara esta etapa do planejamento veja os 2 exemplos a seguir:

Exemplo 1
Empresa: Juliana tem uma loja de comércio varejista de roupas femininas.
Análise SWOT da Empresa: uma das suas principais forças é a sua carteira de clientes (quantidade e faturamento gerado), porém, ao mesmo tempo, notou que uma das suas fraquezas é justamente a qualidade do cadastro de clientes, visto que em 40% das vendas o cadastro do cliente não é realizado, o que prejudica suas ações promocionais, análise do comportamento dos clientes, planejamento de compras de mercadoria para revenda, análise de ticket médio, etc. Em relação a oportunidade ela identificou que suas clientes têm demandado de forma crescente por acessórios como brincos, colares e pulseiras, em contrapartida, ela entende que a mudança no comportamento de consumo de clientes que desejam comprar tudo em um só lugar pode ser uma ameaça para ela.
Objetivo: a empresa tem como objetivo para 2019 o aumento do faturamento bruto em 10% em relação a 2018.
Plano de ação: reduzir para 15% o índice de vendas sem cadastro de cliente até 31/12/2019 e começar a vender acessórios a partir de 02/01/19 e, desta forma, aumentar o ticket médio de cada cliente de R$200,00 para R$220,00 com a venda de look completo (roupa + acessórios).

Exemplo 2
Empresa: Beatriz tem um salão de beleza com menos de 1 ano de funcionamento em que oferece os serviços de corte, penteado, maquiagem, design de sobrancelhas, manicure/pedicura e depilação.
Análise SWOT da Empresa: tem como principais forças a qualidade dos serviços, equipe bem treinada, estrutura do prédio, equipamentos e produtos utilizados, entretanto, notou que uma das suas fraquezas é a ausência de utilização do marketing digital, sendo que o crescimento da carteira de clientes da empresa somente com o marketing tradicional está aquém do que ela deseja. Em relação a oportunidade ela identificou o aumento crescente de clientes em busca de conteúdo e dicas sobre beleza e estética, porém, ao mesmo tempo, verificou como ameaça a existência de concorrentes similares a empresa dela com forte crescimento da carteira de clientes devido a utilização de marketing digital.
Objetivo: a empresa tem como objetivo para 2019 o aumento do faturamento bruto em 15% em relação a 2018.
Plano de ação: criar um blog, uma página no Facebook e um perfil no Instagram até 05/01/19 para divulgação, promoção, relacionamento e acessibilidade da empresa e de seus serviços, tendo como foco a oferta de conteúdos educativos que despertem o interesse, atenção e desejo dos clientes potenciais e atuais, como por exemplo vídeos sobre novas tendências, fazendo vínculo aos serviços do seu salão de beleza, além de destacar também os seus diferenciais da sua empresa frente a concorrência.

Fique de olho em 10 Tendências e Oportunidades de mercado para 2019

No intuito de lhe ajudar em relação a oportunidades e ameaças no mercado, segue abaixo 10 Tendências e Oportunidades de mercado que impactarão na grande maioria dos negócios em 2019.

1. Marketing Digital: utilize as mídias sociais, blog, vídeos e o site da sua empresa para gerar conteúdo, engajamento e relacionamento para atrair e conquistar clientes.
2. Marketing de Experiência e Realidade Virtual: agregue valor e ofereça uma experiência de degustação e de consumo impactante e real.
3. Consumidor Mutante: as necessidades, os desejos, os problemas e o comportamento dos clientes estão sofrendo mudanças cada vez mais rápidas, principalmente por conta dos recursos tecnológicos, então fique atento a estas mudanças e explore oportunidades.
4. Customização: permita que seus clientes customizem os produtos/serviços que estão comprando, as pessoas valorizam quando se sentem únicas e têm as suas necessidades individuais valorizadas e atendidas com exclusividade.
5. Atendimento humanizado: apesar dos inúmeros recursos tecnológicos de comunicação existentes, clientes apreciam e valorizam o atendimento humanizado e personalizado, então é importante passar esta sensação até mesmo nos atendimentos automatizados.
6. Mercados de Nicho: se especializar em um nicho de mercado pode ser um grande diferencial para atuar em um mercado com menor concorrência, então, fique de olho em nichos como moda plus size, idosos, alimentos orgânicos, alérgicos/intolerantes a glúten e a lactose, etc.
7. Negócio e Trabalho com Propósito: tanto seus clientes quanto a maioria das pessoas das gerações de trabalho atual buscam consumir produtos/serviços e trabalhar em empresas que tenham propósito, ou seja, que agreguem valor a vida delas ou a sociedade de alguma forma, algo além do dinheiro.
8. Tempo como maior ativo no mercado: se engana quem acha que joias, ouro ou recursos físicos são os maiores ativos de mercado, cada vez mais o recurso TEMPO tem se tornado a maior riqueza do mercado, ou seja, quem sabe utilizá-lo a seu favor, seja na gestão da empresa ou como valor agregado ao produto/serviço que vende, terá um grande diferencial frente a concorrência.
9. Clientes menos fiéis às marcas: este comportamento pode ser visto como uma oportunidade e ameaça ao mesmo tempo, porém, cabe ao empresário usar estratégias que garantam usar esta tendência como uma oportunidade.
10. Economia Colaborativa e Startups: modelos de negócios que permitam escalabilidade, sustentabilidade, economia de recursos (físicos, financeiros e naturais), praticidade e colaboração são a base dos futuros negócios.

Agora que você já sabe como fazer acontecer os resultados do que planejou, bora colocar a mão na massa com a sua equipe!

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Rafael Souza

    Rafael Souza

    Analista de Negócios no Sebrae-SP na regional de São José dos Campos, graduado na área de TI, especialista em gestão estratégica de negócios e em gestão de pessoas.
    café com admMinimizar