Planejamento estratégico e processo decisório
Planejamento estratégico e processo decisório

Planejamento estratégico e processo decisório

Em um mundo em constantes mudanças, o planejamento estratégico surge como condição indispensável para que as organizações aumentem sua competitividade. O processo decisório deve estar embasado nas estratégias adotadas pelas organizações com vista a enfrentarem os desafios que o mercado impõe

Tudo na vida é fruto de trabalho e vontade de crescer, para qualquer organização não é diferente, a perseverança atribuída à locação de competências em si próprio pode ser determinante para que uma organização alcance o auge do sucesso e satisfação as suas necessidades. Foi desse modo, que as grandes corporações iniciaram de baixo, mas primordialmente planejando e adquirindo competências, conhecimento, experiência, fidelidade dos clientes para crescer no mercado de trabalho, não que seja extremamente difícil dirigir uma organização, mas é preciso seguir passo a passo as funções administrativas que a mesma à de impor, mas isso não quer dizer que o sucesso está cem por cento garantido, pois existe uma gama de situações como: comércio, concorrentes, política e tantos outros que não dependem exclusivamente da organização.

As quatro funções básicas da administração: planejar, organizar, dirigir e controlar são utilizadas em todas as esferas e portes de empresas, tanto Micro Empresa e Empresa de Pequeno Porte, e grandes corporações, graças a essas funções, as organizações conseguem seguir adiante e implantar processos, de acordo com os passos fundamentais e com o possível quantitativo de demanda de mercado. Ter um conjunto de fatores para desempenhar com segurança e capacidade de crescimento que se procura nas organizações, pois é muito fácil abrir uma empresa e colocar vários funcionários que deem conta do trabalho a eles designados, o difícil é delegá-los de maneira correta, mas a pergunta é: Como fazer de maneira correta? Pode não ser simples, mas, claro que um planejamento muito bem elaborado, facilita e muito o desempenho e possível sucesso futuro da organização, pelo tempo de incertezas que se enfrenta atualmente, obriga as organizações a realizarem correções no plano de ação designado anteriormente, no início do planejamento.

Pergunta de Pesquisa

Quais as características, vantagens, processos e aplicabilidade do planejamento estratégico aos processos decisórios?

Objetivo de Pesquisa

Objetivo Geral

Apresentar a importância do planejamento estratégico, características da tomada de decisão, demonstrar os processos do ambiente organizacional, e o desenvolvimento dos conceitos estratégicos.

Objetivos Específicos

Conceituar e caracterizar planejamento estratégico;Identificar os aspectos do ambiente organizacional;Contextualizar a relevância dos processos decisórios;Demonstrar o conceito e utilização das futuras estratégias e tendências de mercado.

Hipóteses

O planejamento estratégico é uma ferramenta de trabalho usada para aprimorar as tomadas de decisões na organização, proporcionando alternativas para o processo dinâmico sistêmico.

A importância de planejamento é fundamental, para a organização e direção da gestão, a qual é aplicada conforme o gestor arranja fundamentos para aplicar no processo decisório frente a uma análise interna e externa do ambiente.

Metodologia

A metodologia no presente trabalho baseia-se em pesquisas bibliográficas de caráter descritivo perfazendo estudos que participam e adere gestão de mudanças, abrangendo todos os seus aspectos no comportamento organizacional.

A pesquisa fundamenta-se com estudiosos sobre o referido tema, destacam-se: Chiavenato (1994); Robbins (2005), Stoner & Freeman (2008); Araújo (2003); Dias (2002) e Maximiniano (2009).

A pesquisa científica concentra o referencia teóricos em quatro capítulos:

Na introdução foi realizada uma apresentação e relevância do trabalho.

Primeiro Capítulo - consiste em demonstrar os conceitos históricos de estratégia e planejamento, com relevante importância para o planejamento estratégico e os princípios básicos de plano estratégico.

Segundo Capítulo – resume à importância dos aspectos do ambiente organizacional, tendo como característica a cultura, clima e comportamento organizacional.

Terceiro Capítulo - contextualiza o processo decisório como ferramenta para o planejamento estratégico.

Quarto Capítulo - apresenta as tendências futuras do planejamento estratégico e o novo perfil do gestor na atualidade.

CAPÍTULO I

1. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: ORIGEM E CONCEITO

1.1 O surgimento dos Conceitos de Estratégia

A formulação de uma estratégia empresarial está inserida em uma multiplicidade de fatores e componentes dos ambientes: interno e externo. Muitos desses fatores estão situados completamente fora do controle e da previsão da empresa.

Diante desse diagnóstico o planejamento estratégico surge como uma valiosa ferramenta de ajuda para a alta direção de uma organização, pois permite nortear as ações gerencias da empresa dentro de um plano previamente determinado, de estratégias e metas diminuindo consideravelmente a possibilidade de tomadas de decisões equivocadas, num mercado extremamente competitivo.

Segundo Christensen & Rocha (1995, p.291), as origens do termo estratégia encontram-se na teoria militar, de onde foi adotado, significando a utilização do combate para atingir a finalidade da guerra.

A ideia de estratégia surgiu das campanhas militares, cujos resultados bons ou maus, teriam sido, em grande parte, fruto de mentes estratégicas, como nomes de fama e de maiores sucesso, podemos citar três grandes estrategistas: Aníbal Barca, de Cartago; Alexandre, "O grande", da Macedônia; e Júlio César de Roma, representados em diversos textos, livros e até mesmo filmes, como estrategistas os três podiam contar com seus generais, capitães e demais representantes do seu poderio de guerra ou militar, para saber as reais condições de seus guerreiros e de cada parte de suas legiões, cavalarias, arqueiros e tantas outras.

No caso das personalidades citadas acima, com certeza, o que trás uma relevância maior para o que definimos como estratégia atualmente, é Aníbal Barca.

Apesar de sua hist&

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    José Lapenda

    José Lapenda

    Graduado em Administração de Empresas. Pós graduado em Organização, Sistemas e Métodos e Gestão da Qualidade. Atualmente trabalho como coordenador em um projeto financiado pela PETROBRAS e executado pela Sociedade Nordestina de Ecologia que objetiva revitalizar as casas de farinha na zona da mata sul de Pernambuco. Professor universitário nas faculdades Mauricio de Nassau, Joaquim Nabuco e FACIP , lecionando as disciplinas gestáo da producao, qualidade total e empreendedorismo.

    café com admMinimizar