Pessoas: recursos ou seres humanos?

Como somos tratados e como tratamos as pessoas que trabalham conosco? Será que levamos em consideração as diversidades. Vemos as pessoas como apenas recursos ou como capital intelectual?

Sabemos que são as pessoas que dão vida a empresa, elas são responsáveis por planejar objetivos e atingir estes objetivos, é também fonte de conhecimento sendo o capital intelectual da organização, creio que toda a empresa tem uma ou mais pessoas chamadas de "peça chave", aquela que sabe tudo que conhece muito bem o processo da empresa, sabe resolver as mais diversas situações e principalmente "vestem" a camisa da empresa.

Seres humanos não são como máquinas ou objetos, eles tem sentimentos, emoções, buscam destaque, maiores cargos, dinheiro e infinidades de outras coisas. O que acontece que muitos gestores de pessoas pensam que os colaboradores são apenas máquinas que devem receber ordens e cumpri-las, apenas isto, se não realizar o que lhe foi ordenado é castigado, punido e muitas vezes humilhado. Neste cenário de medo se perde muito, perde talentos, idéias, parcerias, pois dificilmente um colaborador irá vestir a camisa da empresa onde só terá cobrança e punição, imagine a hipocrisia de uma organização dizer ao seu cliente que ele é o bem mais importante que possui e em contra partida ignora a importância de seus clientes internos seus colaboradores, e é fácil encontrar empresas que ainda trabalham desta maneira em pleno século XXI, certamente você deve trabalhar em uma empresa assim.

Partimos para a verdadeira Gestão de Pessoas, onde pessoas são tratadas como seres humanos, principal fonte de conhecimento, idéias, onde tem grande valor e importância, são parceiras que caminham juntas aos objetivos e resultados. A principio alguns podem dizer que investir em pessoas é apenas custo, dar incentivo, prêmios, desenvolver um plano de cargos e salários só vai onerar financeiramente a empresa, este pensamento é do nosso velho amigo século XX, as pessoas precisam de incentivos contínuos, motivação, participarem de reuniões onde tem voz e poder de opinar, compartilhar experiências, enfim se sentir um membro importante da empresa. Todo treinamento e investimento bem feito no setor de RH trarão um retorno positivo na produtividade, menores índices de acidente de trabalho, menores índices de absenteísmo, um melhor ambiente de trabalho, maior satisfação e comprometimento dos colaborados, claro que tudo isso não se transforma do dia para noite, o primeiro passo é mudar a cultura organizacional gradativamente.

Neste mercado competitivo que vivemos hoje, não nos resta outra opção, mudar ou morrer, deixa o passado no lugar dele, no passado, encontrar novas maneiras de incentivar, motivar e enxergar pessoas como parceiros, amigos e não como apenas objetos.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento