Pelo direito de estar fora do carnaval

Não, definitivamente não é uma crítica ao carnaval, mas apenas um apelo

E de repente todos estão fantasiados. Ok, bacana. Mas e daí?

O famoso espírito carnavalesco é quase uma entidade, que dizem os foliões, tomar conta de tudo e todos nessa época do ano. Eu mesmo, confesso que já curti um carnavalzinho, um bloco, uma escolinha de samba e outras atrações. Como disse no resumo desse texto, não tenho nada contra, isso não é uma crítica afinal.

Mais respeito por gentileza

Nem todos gostam de carnaval, e temos uma grande maioria que ama essa festa. Mas vamos falar a verdade: tem muita gente que critica o carnaval apenas com a intenção de parecer culto, amante de jazz e blá blá e etc. Temos a obrigação de respeitar aqueles que gostam do carnaval e aqueles que não gostam. Ninguém é obrigado a sair fantasiado, viajar, ou saber todos os blocos que desfilarão. Mas concordo, que desde que a folia de um não incomode outrem, não há motivo para sair criticando e nem fazer das redes sociais um ringue. Cada um na sua, ok?

Sem ditadura

Eu preferi ter um momento sabático neste carnaval de 2016. Preferi ler, estudar, beber cerveja sem álcool e claro descansar. Em minha humilde concepção, gostaria de ter mais estabelecimentos oferecendo atrações off-carnaval e sem aquela muvuca do querido carnaval. Encontrar bons estabelecimentos abertos nos dias que não são feriados ou quem sabe até mesmo a padaria da esquina.

O que eu acredito de verdade é que os 30% devem ter suas vontades respeitadas pelos outros 70%, sem briga, sem chilique e com muita paz. Independente das festividades. O ano apenas começou.

ExibirMinimizar
aci baixe o app