Pátria educadora ou assistencialista?

Se um governo, independente do partido, investisse de fato em educação, não estaríamos desacelerando economicamente e socialmente

Para se ter bons profissionais, precisa-se investir na educação de base, não somente construindo escolas, mas contribuindo para um ensino de pessoas capazes de criar, de empreender, pessoas técnicas, ou seja, profissionais e pessoas melhores.

Um governo que só investe em programas assistencialistas, não contribui para que uma pessoa cresça e seja independente. Vamos ser justos, há programas que realmente são alicerce para que uma pessoa se desenvolva, mas em sua grande maioria, não visam o amadurecimento pessoal, e sim, prolongar por mais alguns anos o mesmo governo e desacelerar o desenvolvimento do nosso país. Não existe futuro para uma pátria sem educação.

Alguns dos nossos jovens talentos, preferem se desenvolver em outros países, onde é dado toda estrutura para que se reescreva um futuro melhor, talvez esse talento nem retorne para o país de origem.

É preciso começar, pensar a longo prazo, fazer com que a educação realmente exista dentro das escolas e fora dela, com o ensino voltado para cultivar profissionais em qualquer área do conhecimento(tecnológica, humanas, biológicas, sociais, música etc.), sem falar da prática de esportes que também contribui para futuros atletas.

Se qualquer governo, investisse em educação desde quando iniciava seu mandato, hoje estaríamos colhendo frutos melhores.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento