PARA ATRAIR INVESTIDORES PARA SUA PEQUENA EMPRESA É NECESSÁRIO FAZER UM PLANO DE NEGÓCIOS.

PARA ATRAIR INVESTIDORES PARA SUA PEQUENA EMPRESA É NECESSÁRIO FAZER UM PLANO DE NEGÓCIOS. Está surgindo no Brasil uma nova modalidade de investimento em pequenas empresas iniciantes ou já por alguns anos no mercado, mas que tenha um negócio inovador acompanhado de um Plano de Negócios. Temos que deixar de pensar em política e pensar mais em economia, política só nos deixam estagnados e é isso que os políticos fazem com o país, consomem com o orçamento nacional e engessa o pensamento dos empresários. Esse tipo de investimento em pequenas empresas é pouco divulgado porque o sistema financeiro tem interesse nesses investidores e não quer outros concorrentes neste mercado de investidores. Nos Estados Unidos, este tipo de investimento é altamente divulgado, existem aproximadamente 170 grupos de pessoas compostas por aposentados, executivos, homens de negócios, investidores comuns denominados de Angel investor ou Investidor Anjo que aplicam em média 20% de suas reservas em pequenas empresas iniciantes ou não, mas que tenham um bom e bem definido Plano de Negócios onde receberão por volta de 20% dos lucros obtidos pela empresa; estas injeções de dinheiro nas pequenas empresas ajudam a modernizar seus equipamentos, a fazer boas propagandas, lançar novos produtos, fortalecer os já existentes e alavancar seus negócios. A cultura dos investidores brasileiros ainda é de medo devido à falta de seriedade, de apoio, e de uma política bem definida; Alguma coisa tem que mudar, só os bancos monopolizando todo tipo de investimento e as Bolsas de Valores só para os grandes investidores e com orientações certas de ganhos é que levam vantagem, e o pequeno investidor só fica com a poupança com baixos rendimentos. Como também já sabemos através de informações do Sebrae, que muitos investidores desconhecem, que as micro e pequenas são as que mais empregam, representam mais de 75% das empresas, mas também são as que mais morrem precocemente por falta de um Plano de Negócios antes da abertura, como também uma gestão eficiente das finanças dos negócios. Nenhum investidor vai colocar seu dinheiro em uma empresa que não tem planos, não sabe quanto custa seu produto, qual é sua participação no mercado, qual sua perspectiva de crescimento, quais são seus concorrentes e quanto vai lucrar. Tenho recebido algumas críticas pelo correio eletrônico após escrever o artigo EXIGÊNCIA DE UM PLANO DE NEGÓCIOS QUANDO DA ABERTURA DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, que cito a seguir alguns trechos O que poderia se fazer para evitar a mortalidade precoce das micro e pequenas empresas. Além da capacitação do micro e pequeno empresário que o próprio Sebrae já vem fazendo como também outras entidades o fazem, existe a necessidade de se promulgar uma lei com a obrigatoriedade quando da abertura de uma micro ou pequena empresa da apresentação de um Plano de Negócios para a obtenção do CNPJ, plano este aprovado pelo Sebrae, ou Associação Comercial, ou Federação das Indústrias, ou Simpi (Sindicato das micro e pequenas empresas), ou outra entidade séria da categoria. Não estou com isso querendo complicar a vida das micro e pequenas empresas que já estão saturadas de tantas exigências e obrigações desnecessárias, mas que consigam planejar e decidir a respeito do futuro de sua empresa, conhecer melhor o mercado que irá atuar, seus clientes, seus concorrentes, os riscos e as oportunidades, identificar seus pontos fortes e fracos, analisar o desempenho financeiro de seu negócio, avaliar investimentos e retorno sobre o capital investido; caso ache muito complicado tudo isso você não estará preparado para iniciar o negócio. È oportuno lembrar que o próprio governo está exigindo através do MCT, BNDES, CNPQ, um Plano de Negócio, como base para análise e concessão de crédito, financiamento, benefícios fiscais e recursos às empresas; se você terá que apresentar este plano para conseguir crédito, porque não fazê-lo quando da abertura da sua empresa, você ficará mais bem preparado, e o escritório de contabilidade que irá fazer a abertura de sua empresa poderá colaborar em muito, pois ele próprio conhecerá melhor o negócio que você irá entrar, dando-lhe sugestões de quais os caminhos a seguir. Temos que mudar a maneira de pensar, não existe só os bancos para investir seu dinheiro com segurança, alguns grupos iguais aos dos Estados Unidos já estão orientando e ajudando os investidores a encontrar pequenas empresas que já praticam o Plano de Negócios e ferramentas de Gestão Empresarial para garantir o retorno de seu dinheiro aplicado com rendimentos atrativos; e os grupos mais definidos e preparados para esse tipo de negócio são: Gávea Angels (www.gaveaangels.org.br), Clube do Empreendedor (www.clubedoempreendedor.com.br), e outras. As pequenas empresas que desejam permanecer no mercado com crescimento sustentável terão que mudar, fazendo Planos de Negócios prévios, Pesquisas de Mercado, Planos de Marketing, e uma boa gestão econômica e financeira de seus negócios; não existe mais lugar para aventureiros a busca de lucros imediatos. Autor: Cláudio Raza; Administrador de Empresas, Economista, Contador, Pós-Graduado em Gestão de Pessoas para Negócio, Professor Universitário, mais de 35 anos assessorando empresas.E-mail: c.raza@terra.com.br
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.