Outsourcing – Terceirização na cadeia de suprimentos

Hoje, é um termo muito utilizado nas empresas, vários serviços são oferecidos em forma de terceirização como: serviços de impressão, gestão de inventários entre outros serviços como auditorias

Nada mais é que uma prática em que parte de conjunto de produtos e serviços utilizados por uma empresa é providenciada por outra em um relacionamento coorporativo e interdependente, é um conceito muito importante na gestão da cadeia de suprimentos a qual começou com áreas tidas como periféricas em que não era o foco do negocio, porém, importante nos processos.

Hoje, é um termo muito utilizado nas empresas, vários serviços são oferecidos em forma de terceirização como: serviços de impressão, gestão de inventários entre outros serviços como auditorias. Conforme informações publicadas no site (gomaq soluções inteligentes), para implantar esse serviço é preciso primeiramente seguir algumas etapas como:conhecer os processos envolvidos, entender qual fluxo e quais as necessidades que realmente tem, ou seja, é fundamental coletar todos os dados necessários para fazer o planejamento antes de colocar em prática verificando erros ou falhas, e quando já estiver tudo funcionando corretamente é preciso monitorar e gerenciar os serviços para avançar com melhorias tornando cada vez mais ágil.

Em termos genéricos, podemos destacar algumas vantagens do Outsourcing; pode possibilitar uma menor necessidade dos recursos (humano, técnico e financeiro), permitindo que esses recursos sejam liberados para outras atividades críticas dentro da empresa; desloca o enfoque dos processos organizativos («olhar para dentro») para o da satisfação das necessidades dos clientes («olhar para fora»); reduz custos operacionais garantindo um maior controle com melhor orçamento dos custos e diminuindo a necessidade de investimentos; em média o outsourcing conduz a uma redução de custos de 9% e ao aumento da produtividade em 15%.

Por outro lado, é importante entender que assim como proporciona grandes vantagens, é fundamental saber que também há desvantagens e riscos.

Podemos classificar como desvantagens a perda de controle da execução das atividades; a perda de confidencialidade; os conflitos de interesse (se subcontratada prestar o mesmo serviço aos concorrentes); o menor envolvimento e dedicação por parte do contratante; menor alinhamento do contratado com a estratégia e a cultura da empresa contratante; a perda de know-how (conhecimentos técnicos) e a desmotivação de pessoal interno.

Em relação aos riscos temos a possibilidade do subcontratado se revelar mais ineficaz e ineficiente do que o subi contratante; a inexperiência do subcontratado; a incerteza quanto à evolução do negócio; o risco de surgirem subcontratados mais eficientes e com maior diversidade de soluções; o risco de surgirem melhores alternativas em relação ao desempenho das atividades; a eventual ocorrência de custos ocultos; a tendência em considerar o outsourcing como um fim e uma solução definitiva em vez de um meio de concentração de recursos em áreas vitais.

Em fim, as empresas devem ficar atentas e fazer um bom planejamento quanto ao implantar outsourcing, assim como deve se preocupar em oferecer soluções inovadoras e diferenciadas para garantir a excelência, itens que hoje são fundamentais para conquistar seu espaço no mercado sempre buscando evoluir para melhor ampliar seu modelo de negócio, deixando seus fluxos de trabalho mais simples e rápidos, tornando as informações acessíveis e seus processos de negócios mais ágeis, automatizados e inteligentes. Isso significa redução de custos, maior eficiência e segurança operacional, o que lhe dá grande capilaridade e alta qualidade.

Entre os motivos que levam á adoção do Outsourcing são as melhorias nos processos de negócio e transformação de custos fixos em variáveis e para atender estas necessidades a tecnologia entra como aliada, com maior foco na gestão amplia a agilidade e organização do negócio.

Há principio as empresas pode até ter uma visão do outsourcing como forma de redução de custos, tendo em vista que a infraestrutura dos negócios será transferida para os parceiros. Porém, a empresa passa aceitar e entender o modelo de outsourcing não apenas como uma redução pura e simples de custos, mas percebe que pode oferecer aumento de produtividade, conseguindo remover os gargalos a aliar inteligência a um negócio que poderia ser visto meramente como um simples processo.

Com o auxilio da tecnologia as empresas obtêm uma maior organização dos processos, valorizando o outsourcing como uma aliança estratégica entre parceiros, clientes e fornecedores permitindo que a empresa tenha seu foco no core business, tendo melhoria nos processos e transformando os custos fixos em variáveis, ganhando novas ferramentas para ampliar a agilidade e organização do negócio.

Todavia, ao implantar um processo de outsourcing, assim como outros processos possuem características que devem ser observadas com atenção para garantir o sucesso da operação, deve-se levar em consideração, por exemplo: a competências técnica do fornecedor, a possibilidade de quebra de informação confidencial do negócio, incompatibilidade cultural, entre outros.

ExibirMinimizar
aci baixe o app