Café com ADM
#

Os quatro P’s do marketing político. Isso existe?

A propaganda política eleitoral começou oficialmente em julho. Confesso que estou surpreso!! Como morador da cidade do Rio de Janeiro vejo que a cidade do Rio e de Niterói estão limpas. Não sei se é por força de acordos entre os partidos, se é da consciência dos candidatos aos cargos públicos que os eleitores são inteligentes e não querem mais uma cidade lotada de santinhos pelo chão e placas pelos postes ou, se ainda é simplesmente pela falta da verba de campanha, agora diminuída pela fiscalização aplicada sobre a máquina pública em função da Lei de Responsabilidade Fiscal. Assim, todos ganham. Primeiro as cidades, que ficam limpas; segundo os moradores/eleitores, que não são obrigados a conviver com a sujeira eleitoral e; por último, os candidatos, que podem empregar seu dinheiro em outras formas de conquistar o eleitor. Falando em outras formas de conquistar o eleitor, aplicando o sistema dos quatro Ps do marketing adaptando às eleições, temos: Produto: o candidato. Eles se expõem como mercadorias para conseguir uma vaga na prefeitura ou câmara, que é caso dessas próximas eleições; Praça: é a cidade que eles estão concorrendo à eleição; Promoção: aqui são as formas de conquistar o eleitor!! São esses santinhos, agora distribuídos com moderação nas cidades, outdoors, mensagens no rádio, televisão, correio, internet... Tanta coisa!!! Mas realmente o que funciona? Você vota em um candidato por que? Por que ele é seu amigo? Por que ele lembrou de você na véspera das eleições e te mandou um santinho? Por que ele falou no rádio ou na televisão? Por que ele lembrou do seu aniversário? Por que ele ficou bonito na foto do santinho ou do outdoor? Por que ele fez alguma coisa enquanto síndico do prédio, enquanto líder sindical, enquanto integrante da CIPA do trabalho dele? E por que você não vota em um candidato? Por que ele muda sempre de partido e coligações? Por que ele teve oportunidade de fazer e não fez nada? Por que ele não é da sua filosofia de vida? Por que você não simpatiza com ele? O que realmente funciona e o que não funciona com o marketing político? Qual o melhor canal para atingir os clientes/eleitores? Vale a pena investir muito dinheiro em santinhos e sujar as cidades nessa época do ano e tratar seus conhecidos com arrogância e indiferença por toda a vida, antes e após as eleições? A resposta correta talvez eu não saiba, mas não podemos esquecer o último P do marketing: Preço: esse, sem dúvida, somos nos que pagamos!!!!! Agora se vai ser alto demais ou justo pela mercadoria adquirida só saberemos quatro anos depois.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.