Os "Is" e "Pês" do Marketing

Insatisfação, indiferença, ignorância, indisponibilidade são consequência da má gestão dos 4 "P" do Marketing (Produto, Preço, Promoção e Ponto de Venda)

O Título é uma alegoria ao Ipê, árvore símbolo do Brasil, que contribui para tornar as cidades ainda mais belas no período da seca. A árvore só é percebida, pela maioria das pessoas, quando floresce, especialmente entre agosto e setembro, mas ela tem propriedades medicinais e sua madeira é utilizada, também, na construção civil, o ano inteiro. Assim é o Marketing, evidenciado pela propaganda/publicidade, mas que tem outras funções igualmente importantes, para que de forma integrada possa exercer o seu papel.
E o que são os "I" do Marketing?
Insatisfação – Decorre de problemas na gestão do mix de marketing (Produto, Preço, Promoção, Ponto de Venda);
Indiferença – Evidencia principalmente a necessidade de um maior relacionamento com o cliente;

Ignorância – Demonstra a falta de efetividade, especialmente da comunicação;
Indisponibilidade – Relativa à indisponibilidade dos produtos/serviços, seja por falta de recursos ou mesmo quando existem condições financeiras.
E sobre os "P"?

Produto – Refere-se ao design, embalagem e características;
Preço - Como a determinação do preço influi na competitividade e no posicionamento;
Promoção – Diz respeito às propagandas, ações de marketing direto, entre outras ações de comunicação;

Pontos de Venda – Trata-se, principalmente, da localização, do merchandising e da organização.
Estamos vivendo um momento de crise aguda, quando aumenta a tensão nas empresas e a primeira ação vai em direção aos cortes financeiros para sobrevivência no momento conturbado, em que não há previsão de término. O marketing é sempre o alvo dos primeiros cortes, juntamente com as demissões de pessoal, para enfrentar a crise.
Na maioria das instituições, entende-se o marketing apenas como propaganda/publicidade e/ou eventos. A própria estruturação do marketing, nas organizações, confirma esse entendimento. Por esse motivo, infelizmente, alguns gestores acreditam que não existam muitas dificuldades em direcionar a tesoura para as verbas de marketing, que na maior parte dos casos nem são muito generosas.
É preciso entender que o desenvolvimento de um produto, deve contemplar características que atendam às necessidades do público, com preços adequados a esse mercado, tendo uma divulgação que não desperdice verbas, mas também que não comprometa a comercialização, além de um ponto de venda organizado e integrado às ações da empresa. Tudo isso é o trabalho do marketing e em momentos difíceis deve ser ainda mais valorizado para reverter ou ao menos manter determinados patamares de retorno financeiro e de imagem.
ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento