Café com ADM
#

Os 4 H

Sei que no título do artigo, deveria colocar hh, plural de h, indicado graficamente. Mas achei tão feito, tão feio, que preferi incorrer no erro. Por favor, desculpem-me! Em 96, quando escrevi um artigo, pela primeira vez fora da mídia impressa, o assunto foi qualidade, qualidade total, GQT Gestão pela Qualidade Total, para o site da Sociedade Latino Americana para a Qualidade. Naquela época, eu ministrava um curso de conscientização para a qualidade, na Universidade do Sagrado Coração (USC) em Bauru e uma parte do curso era voltado para a ética. Eu tentava conseguir uma sigla que pudesse gravar na mente das pessoas, com facilidade, os princípios da ética. Naqueles tempos, a qualidade total difundiu muito uma ferramenta chamada 5W1H, que depois se tornou 5W2H (where, what, when, why, who, how e how much). Aproveitei e lancei, durante o curso, a minha sigla para a ética: 4H. Já vinha pensando em algo semelhante, mas não tinha encontrado uma sigla fácil de memorizar. Humildade, Honestidade, Humanidade e Humor. Esses são os 4 princípios. Hoje, em especial, quero falar do Humor. Do Humor que renova esperanças, do Humor com amor; do Humor que não ofende; do Humor que pode amenizar palavras mais duras; do Humor que quando encontramos, pensamos: Dá vontade de ser assim!; do Humor que contagia; do Humor que apaixona, do Humor que não gera gargalhada mas que faz nascer um sorriso verdadeiro. Do Humor que graceja daquele que o faz. Em doze anos de textos escritos e publicados, é uma das pouquíssimas vezes que elogio alguém assim, em público. Principalmente uma pessoa que não conheço, a não ser pela troca, virtual, de meia dúzia de palavras. Os integrantes das comunidades Empreendedor Brasil (http://br.groups.yahoo.com/group/empreendedorBR/) e Empreender Para Todos (http://br.groups.yahoo.com/group/empreenderparatodos/), também o conhecem. É o Mauro Lima (maurolimarj@yahoo.com.br), um sujeito que usa o Humor sem ferir. A utilização do Humor verdadeiro, honesto, humilde e humano, pode modificar o ambiente de trabalho, o ambiente familiar, para melhor. Não o humor que escracha; que diminui; o humor com sorrisinho cínico de vingança, esse também transforma a realidade, mas a piora. O texto desta semana é muito curto. Minha intenção foi mostrar a importância do Humor e que ele não é utópico. É possível, para todos nós, vivermos com Humor.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.