Orçamento familiar em tempos de crise

: Faça varias reuniões, ensine, monitore a motivação dos participantes, mostre os resultados em termos de redução dos gastos e o quanto a família conseguiu reduzir seus gastos, sobrando dinheiro e liberdade para todos

Olá, amigo leitor!

Vamos primeiramente entender a necessidade de aprender a controlar os gastos mensais com sabedoria.

Saber direcionar o dinheiro que veio do seu salário para que ele renda e você fique tranquilo durante o mês, não escolhendo as contas que você vai pagar ou deixar de pagar.

Aquilo que você deixou de pagar vai gerar mais gasto, pelo juros da multa, esse juros compostos é agregado pelo não pagamento( juros aplicados nas contas serve para corrigir a perda de valor que a moeda sofre de um mês para outro) com certeza o prestador de serviço ficará mais rico e você mais pobre.

Aí, você pode me perguntar, Dennis como fugir deste tipo de situação?

Na realidade precisamos entender o sistema financeiro, como ele atua sobre a sociedade, o sistema é feito para que a sociedade fique presa ao sistema através das dívidas, para entender mostrarei o inverso do processo de endividamento pessoal que impacta nas famílias.

Vamos usar como exemplo a compra de um bem para uso da família: um carro popular que pode ser zero ou usado, você vai no banco e faz um financiamento com um prazo de 60 meses ou cinco anos com parcelas fixas.

Normalmente quando compramos um bem tangível, nós brasileiros aprendemos com nossos pais que viveram em épocas difíceis com economia fraca, a pensar em uma parcela que caiba no orçamento familiar, mas ele não pensa o que pode ocorrer com a economia em 5 anos, ele está tão obcecado em possuir o bem que pensa: se eu não fizer uma loucura nunca vou ter nada e aí...ele toma a decisão de comprar o bem.

Neste momento uma fatia ou um percentual do seu salário esta comprometido durante cinco anos, este novo gasto faz parte do seu passivo circulante, que são compromissos financeiros ou contas que você tem no final do mês, ele não faz a análise que está pagando um percentual a mais do carro( ele paga um carro e meio só com a aplicação dos juros do mercado aplicado na operação), estou só mostrando a aquisição de um bem e não vários que foram adquiridos ao longo da vida.

Continuando a análise do exemplo acima, ele não calcula a variação do preço do combustível, IPVA, depreciação do bem ao longo do tempo (tabela FIPE), revisões anuais, seguro do carro, as multas recebidas, algum acidente que pode ocorrer, como vocês podem ver temos muitas variáveis que não são pensadas.

Estou mostrando todo esse cenário caótico, para alertar que somos manobrados o tempo todo para gastar o dinheiro suado com coisas materiais, muitas vezes tirando o conforto e o sossego dos nossos familiares com contas a pagar.

Deveríamos, sim ser ensinados a aprender a gastar o dinheiro suado partindo das contas de sobrevivência familiar (alimentação, água, moradia, luz, gás, vestimenta, criar reserva financeira que dá tranquilidade) e, após transporte (carro).

Quando a economia estava aparentemente forte a população foi incentivada a adquirir muitos bens como carro, linha branca, troca das tomadas no setor de elétricos, isso nada mais é que manipulação da massa para investir em vários segmentos industriais, gerando equilíbrio econômico para o país, gerando trilhões de reais em impostos para o governo.

Todo mundo estava feliz e gastando o dinheiro que não possuía com a aquisição de dividas, os economistas estrangeiros já estavam esperando um desastre econômico no horizonte com o aumento do endividamento das pessoas, e, com a perda da capacidade de honrar as dívidas devido à perda do emprego e ao caos que se instalou no país.

A saída para essa situação é a manutenção dos empregos de quem está empregado mantendo a economia aquecida, e com isso, redução do endividamento do país no longo prazo com a redução dos juros básicos do país conhecido como Taxa Selic.

Assim, como o governo precisa corrigir os erros econômicos, nós também precisamos corrigir alguns hábitos com gastos mal sucedidos.

Criar um plano de ação com compras de alimentos retirando os supérfluos, se tiver criança explicar o que está acontecendo com o país, e mostrar para ela, que ela pode ajudar, que esse momento vai passar, crie um ambiente colaborativo com todos cada um ajudando um pouco o sucesso de médio e longo prazo vai ter frutos, vai sobrar dinheiro.

Com relação ao custo de energia elétrica ensine todos a desligar a luz quando ninguém estiver no ambiente, durante o dia, use o necessário, bom senso sempre.

Água, mostre o quanto esse bem é importante para a manutenção do planeta, saber usá-lo tem que ter sabedoria, ao lavar roupa, louça, banho, escovar os dentes, aos usar o banheiro, ao dar a descarga, lavar o quintal, vazamento que possa existir tem que ser arrumado, cuide, esse bem é de todos! O seu dinheiro pode sair pelo ralo.

Como você leitor pode ver, coloquei pontos de reflexão importantes, peço que você faça com os seus familiares varias reuniões, mostrando para todos que o sucesso no orçamento familiar depende de cada um.

LEMBRETE: Faça varias reuniões, ensine, monitore a motivação dos participantes, mostre os resultados em termos de redução dos gastos e o quanto a família conseguiu reduzir seus gastos, sobrando dinheiro e liberdade para todos.

Sucesso e até a próxima.

ExibirMinimizar
aci baixe o app