O transtorno bipolar ajuda a liderar ou a comandar?

Existem pessoas que têm dificuldade em se relacionar com outras pessoas, agem de forma grosseira, são intolerantes a qualquer comentário, como se fossem sempre as donas da verdade. Deixam qualquer um sem poder argumentar, falam alto e gritam o tempo todo.

Existem pessoas que têm dificuldade em se relacionar com outras pessoas, agem de forma grosseira, são intolerantes a qualquer comentário, como se fossem sempre as donas da verdade. Deixam qualquer um sem poder argumentar, falam alto e gritam o tempo todo.

Os especialistas tentam explicar através da depressão e do transtorno bipolar e assim por diante, mas infelizmente pelo que percebemos é algo que não têm cura e estas pessoas ficam por aí, causando literalmente transtornos nos meios familiares, nas escolas e nas empresas.

Na família, este tipo de indivíduo agride os pais, os irmãos, as esposas, filhos. Nas escolas eles agridem os colegas, a professora, a diretora. E nas empresas, utilizam-se do cargo para serem extremamente arrogantes e autoritários com seus colaboradores.

Infelizmente temos que conviver com este tipo de indivíduo, pois ele mesmo na maioria das vezes não percebe que está doente e acaba achando que todos são burros, e que ele é sempre a vítima de todas as coisas que acontecem ao seu redor. Não se dá conta que consegue fazer de um probleminha um problemão, através de seus gestos e atitudes sempre agressivos.

Como lidar nas empresas com esse tipo de situação, principalmente se você é o colaborador? É uma pergunta extremamente difícil de ser respondida, pelo seguinte motivo, na maioria das vezes o colaborador acaba aceitando este tipo de situação para não perder o seu emprego.

Por outro lado, estes indivíduos por vezes acabam sendo sedutores e amáveis, enganando a todos com uma bondade ilusória. Mas isto tudo pode acabar em questão de segundos por algo banal e sem significância e/ou relevância, levando-os novamente a um total descontrole.

Uma dica bem simples para quem já detectou este tipo de situação seja ela na vida familiar e/ou profissional. Evite entrar em atrito com estes indivíduos, deixe-os falarem bastante, depois sim, sentem e conversem. Mas, não esqueçam, evitem contrariá-los!

Professora Rosi Piber

Venham estudar conosco!

http://andreaspalladio.com.br

contato@andreaspalladio.com.br

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento