O Solucionador (Texto revisto e ampliado – original de 11/2000)

Não, não é um cargo, tampouco profissão. No mercado de trabalho ele é inexistente, ainda que tenhamos, de fato, diversos profissionais exercendo a função. É polivalente. Hoje em dia, quando alça vôo solo, é também conhecido como empreendedor. Normalmente é aquela pessoa que acreditou e apostou tudo na onda do profissional generalista. Tem uma alta taxa de criatividade, ainda que movido essencialmente pelo óbvio. Geralmente, uma grande capacidade de observação. Ouve mais do que fala. Não gosta de aparecer, ainda que aprecie o reconhecimento pelo seu trabalho. É bem relacionado com todos na empresa. Tem algumas quase especializações e um conhecimento grande sobre outros assuntos, quase todos, de alguma forma interligados. É movido por desafios, não importam quais. Se queima uma tomada ele mesmo a troca e avisa à manutenção. Se surge um problema geralmente acha a solução, que por ser óbvia, os especialistas não haviam pensado. Tem a capacidade de sair de um departamento para outro e continuar apresentando resultados. Seu nome quase não aparece pois é um gerador de idéias, de soluções, que serão desenvolvidas pelos especialistas. Tem uma grande capacidade de aprendizado, de assimilar novas idéias, mesmo que de imediato não passem pelo senso crítico comum. Está sempre exercendo sua veia empreendedora, enxergando idéias e soluções que, normalmente, geram resultados positivos. É um sonhador, mas ainda que paradoxal, tem os pés no chão. Tem a necessidade de trabalhar no problema imediatamente e desenvolver a solução por inteiro. Por ser criativo trabalha, potencialmente, vinte e quatro horas por dia, pois a solução pode surgir a qualquer momento. É um adepto do brainstorm e do benchmarking, como fonte de idéias e de soluções. Gosta de trabalhar em equipes, mas em algumas situações prefere o isolamento. Debate suas idéias e aceita críticas. É capaz de reconhecer que não conseguiu a solução e pedir ajuda. Está sempre disposto a ajudar. É um incentivador. Tem a honestidade como um dos princípios fundamentais. Não suporta a rotina e procura melhorá-la o tempo todo. É, muitas vezes introvertido e em outras tantas, extrovertido. Desanima facilmente se deixar para iniciar no dia seguinte, mas é perseverante quando inicia de imediato. Tem plena consciência dos seus sentimentos, mesmo os torpes, mas por ter essa consciência, está sempre trabalhando para melhorá-los. Vibra pelo sucesso da empresa mas não trabalha «para» ela. Trabalha pelo sucesso próprio e da equipe; como conseqüência, pelo da empresa. Acredita no sistema de parceria. É adepto do ditado "Uma mão lava a outra, desde que as duas estejam limpas". Com certeza você conhece profissionais com essas características. Talvez sem uma ou outra e talvez com mais uma ou outra. Infelizmente nem sempre foi valorizado, ou melhor, quase nunca, mas o movimento empreendedor está fazendo com que ele tenha mais visibilidade. Quando é alçado a um posto de gerenciamento ele se torna um profissional bem mais conhecido. Ele é um Líder. Um Líder que sabe gerenciar pessoas. Está sempre permitindo e incentivando o surgimento de outros líderes. Sabe que a liderança, muitas vezes é situacional. Um Líder que quando integra à equipe, não lidera somente. Participa! Preste muita atenção quando estiver à frente de um solucionador. Se a vida der chance, ele será um Líder, será um Empreendedor de Pessoas, será um Empreendedor de Sucesso.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.